João Moutinho entra no clube dos 100

Médio português atingiu frente à Nova Zelândia 100 internacionalizações, feito que só cinco jogadores alcançaram. Nani está a um jogo de ultrapassar Fernando Couto numa lista liderada por Ronaldo

João Moutinho entrou ontem no restrito grupo dos internacionais portugueses com cem ou mais internacionalizações, juntando-se a Cristiano Ronaldo, Luís Figo, Fernando Couto e Nani. O médio de 30 anos, formado no Sporting, estreou-se pela seleção nacional a 17 de agosto de 2005, num particular frente ao Egito, em São Miguel, Açores, que Portugal venceu por 2-0 - foi lançado por Luiz Felipe Scolari com apenas 18 anos. Ontem, em São Petersburgo, quase 17 anos depois, atingiu os cem jogos com as quinas ao peito no jogo em que Portugal se apurou para as meias-finais da Taça das Confederações.

"É um orgulho imenso. Espero poder jogar ainda mais e dar o meu contributo à seleção. Isso sim faz-me feliz, tal como esta vitória", referiu no final do jogo o médio do Mónaco, que se lembra do seu jogo de estreia: "Foi com o Egito, nos Açores, claro que me lembro. Recordo-me de quase todos. É um orgulho poder representar a seleção nacional e ajudá-la a atingir os objetivos."

Na curta entrevista à RTP, Moutinho elogiou ainda o trabalho de todo o grupo no concretizar de mais um objetivo - apuramento para as meias-finais como primeiro classificado do Grupo B: "Esta vitória deveu-se a todo o trabalho do grupo que aqui esteve e deu o seu máximo. Foi uma boa vitória e conseguimos a qualificação, que era o nosso objetivo."

Nani, autor do quarto golo de Portugal (festejou com um beijo na caneleira onde tinha uma fotografia do filho), que entrou aos 66 minutos para o lugar de Cristiano Ronaldo, já pertencia ao restrito clube dos 100, mas ontem igualou o defesa central Fernando Couto atingindo as 110 internacionalizações por Portugal. E caso seja opção na meia-final de quarta-feira, isola-se no terceiro lugar desta restrita lista.

No topo da hierarquia dos jogadores com mais partidas realizadas pela seleção nacional está Cristiano Ronaldo, com 142 jogos e 75 golos marcados pela equipa das quinas. CR7, que voltou a ser eleito pelos adeptos o homem do jogo (é a terceira vez), já tem dois golos apontados na Taça das Confederações e no jogo com a Rússia, na segunda jornada, tornou-se no único futebolista a marcar em oito provas internacionais consecutivas pela seleção - três Mundiais, quatro Europeus e agora na Taça das Confederações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG