Espanha, Irão e Marrocos. Conheça os adversários de Portugal no Mundial

Espanha, Irão e Marrocos vão medir forças com a turma das quinas na fase de grupos do Mundial de 2018 na Rússia

Portugal vai defrontar a Espanha, Irão e Marrocos na fase de grupos do Campeonato do Mundo de 2018. A seleção de nuestros hermanos é teoricamente a mais complicada, até porque se trata de umas das favoritas à vitória final, sendo que a turma das equipas encontrará Carlos Queiroz no banco do Irão e ainda Manuel da Costa, central de Marrocos, e que jogou pelos sub-21 de Portugal.

A favorita Espanha

Nos confrontos com a Espanha, o histórico é claramente favorável a nuestros hermanos, que num total de 37 jogos disputados até ao momento venceu por 16 vezes, empatou 13 e perdeu apenas oito. Curiosamente, a última vez que Portugal encontrou a Espanha foi também numa fase final, nomeadamente nas meias-finais do Europeu de 2012, com a vitória a sorrir ao país vizinho na lotaria das grandes penalidades. No que diz respeito a Campeonatos do Mundo, ambas as seleções só se defrontaram numa única ocasião, no Mundial de 2010, com a Espanha vencer nos oitavos-de-final por 1-0.

Onze tipo: De Gea, Carvajal, Sergio Ramos, Piqué, Jordi Alba, Busquets, Thiago Alcântara, Iniesta, Isco, David Silva e Morata.

O Irão de Carlos Queiroz

Foi um dos adversários que mais sorrisos retirou aos adeptos portugueses, tudo porque do lado de lá estará Carlos Queiroz. O antigo selecionador português é o máximo timoneiro da equipa asiática, a segunda a conseguir o apuramento para o Mundial de 2018, pelo que se perspetiva um duelo de emoções fortes. Historicamente, contudo, o saldo é 100% positivo para Portugal, que venceu os dois únicos embates entre ambos. Curiosamente a derradeira partida foi também num Campeonato do Mundo, em 2006, na Alemanha, com um triunfo de Portugal por 2-0. Carlos Queiroz, recorde-se, foi também o selecionador de Portugal no Mundial da África do Sul, em 2010, onde foram públicas as controvérsias entre ele e alguns jogadores, como Deco ou mesmo Cristiano Ronaldo.

Onze tipo: Beiranvand, Rezaeian, Pouraliganji, Ansari, Milad Mohammadi, Ezatolahi, Hajsafi, Jahanbakhsh, Dejagah, Taremi e Azmoun.

Marrocos de muitas culturas

Teoricamente a seleção nacional, campeã europeia, é favorita diante de Marrocos. O histórico, contudo, diz o contrário, pois da única vez que Portugal defrontou a sua congénere africana perdeu por 3-1, no Campeonato do Mundo do México, em 1986. Desta feita, a turma das quinas terá pela frente uma seleção de muitas culturas, com mais de metade dos prováveis 23 de Marrocos a terem nascido fora do país, como por exemplo o ex-internacional sub-21 português Manuel da Costa, que até nasceu em França. Como Manuel da Costa há outros, nomeadamente Munir Mohamedi (nasceu em Espanha), Yassine Bounou (Canadá), Medhi Benatia (França), Romain Saïss (França), Younès Belhanda (França), Hakim Ziyech (Holanda), Sofiane Boufal (França), Khalid Boutaïb (França), Nordin Amrabat (Holanda), Amine Harit (França), Ashraf Hakimi (Espanha), Mbark Boussoufa (Holanda) Mehdi Carcela (Bélgica) ou Manuel da Costa (França).

Onze tipo: Munir, Dirar, Benatia, Saïss, Hakimi, Boussoufa, El Ahmadi, Ziyech, Belhanda, Amrabat e Boutaïb.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG