Rossi vs Márquez. Os inimigos que são aliados nos negócios

Estão de costas voltadas depois do incidente na Malásia. Mas a empresa do italiano rende cerca de 500 mil euros/ano ao espanhol

Valentino Rossi e Marc Márquez protagonizaram há cerca de 15 dias um incidente que pode custar o título de MotoGP ao piloto italiano - vai partir amanhã em Valência da última posição da grelha na derradeira corrida da temporada, um castigo que lhe foi aplicado por ter derrubado propositadamente o espanhol na prova da Malásia.

A relação entre os dois pilotos ficou tensa e houve trocas de acusações mútuas. Márquez pediu um castigo pesado para aquele que um dia considerou ser o seu ídolo, e Rossi acusou o espanhol de ter mau perder. Há, contudo, um aspeto que continua a ligar os dois pilotos. É que Valentino Rossi é administrador da empresa VR46 Racing Apparel que, entre outros, gere os direitos de merchandising de... Marc Márquez.

Na prática, é esta empresa com sede em Pésaro, Itália, que está encarregue de desenhar e comercializar vários artigos desportivos relacionados com o piloto espanhol, desde camisolas a luvas, passando pelos gorros e pelas bandeiras. Só em 2014, a VR46 Racing Apparel faturou 12,3 milhões de euros, sendo os lucros repartidos entre o seu proprietário - Rossi - e os pilotos que representa, entres eles Márquez e Dani Pedrosa.

De acordo com a imprensa espanhola, o incidente entre os dois pilotos de MotoGP pode acabar com esta parceria, pois Márquez deverá romper o contrato com a VR46 Racing Apparel e assinar por uma concorrente, apesar de segundo algumas fontes arrecadar cerca de 500 mil euros com a venda de produtos de merchandising.

As contas do título

O GP de Valência que se realiza amanhã é um dos mais aguardados dos últimos anos. Na luta pelo título estão Valentino Rossi e Jorge Lorenzo (o mais rápido nos treinos livres de ontem), da Yamaha, atualmente separados por sete pontos, com vantagem para o italiano.

O problema é que Rossi, que está em busca do 10.º título de campeão mundial, vai partir do último lugar da grelha, pois foi penalizado por ter derrubado Márquez propositadamente no GP da Malásia.

Ou seja, caso Lorenzo triunfe em Valência, Il Dottore tem obrigatoriamente de ser segundo para terminar como campeão, desfecho que também se verifica caso Lorenzo seja segundo e Rossi terceiro. Se o espanhol ficar no último lugar do pódio, bastará a Rossi ser sexto.

Amanhã, em Valência, corre também o português Oliveira, na categoria de Moto3. O piloto de Almada tem hipóteses matemáticas de alcançar o título de campeão mundial, mas para isso terá de vencer a prova e esperar que o britânico Danny Kent (Honda), líder da classificação, não vá além do 15.º lugar, pois tem 24 pontos de vantagem.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG