IAAF reafirma a ministro russo que só uma atleta pode competir

Darya Klishina, atleta do salto em comprimento, é a única que cumpre os critérios

A Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) confirmou esta quarta-feira à Rússia que apenas uma atleta do país é elegível para os Jogos Olímpicos Rio2016, em resposta ao ministro russo dos Desportos.

Vitali Moutko tinha pedido à IAAF uma revisão da sua tomada de posição, que exclui quase todos os atletas russos do Rio2016, face ao escândalo de doping que abalou o país e que levou um relatório a concluir existir conivência do Estado em dopagem.

"Recebemos uma carta do ministro dos desportos, Moutko, ontem [terça-feira], que pedia a revisão do caso dos atletas russos", explicou a IAAF numa nota dirigida à agência AFP.

Na mesma informação, o principal organismo do atletismo mundial explica que respondeu ao governante russo, lembrando que as regras de elegibilidade da IAAF foram confirmadas pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

"Os pedidos feitos por 68 atletas russos para o Rio de Janeiro foram analisados individualmente pela Comissão de Revisão de doping da IAAF e apenas uma atleta cumpre os critérios. O TAS rejeitou o recurso de 67 atletas. Não há outras bases jurídicas para rever o caso", refere a IAAF.

A atleta que cumpre as regras é Darya Klishina, do salto em comprimento, que se encontra radicada nos Estados Unidos desde o final de 2013.

A Federação Russa de Atletismo encontra-se suspensa pela IAAF desde novembro de 2015.

Para estarem no Rio2016, os atletas teriam que comprovar que a sua preparação não estava ligada ao sistema de controlo da Rússia, que se sabe que seria conivente na adulteração e falsificação de amostras e que os controlos antidopagem eram realizados no estrangeiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG