Quintana quer ganhar vantagem na montanha antes do contrarrelógio

Froome está à espreita no segundo lugar, enquanto Contador, terceiro, já não acredita que possa chegar à vitória na prova

O colombiano Nairo Quintana (Movistar), atual líder da Volta a Espanha em bicicleta, quer ganhar tempo nas etapas de montanha antes do contrarrelógio, em que o inglês Chris Froome (Sky) é muito mais forte.

Quem já não acredita muito no triunfo na prova - que esta terça-feira tem o seu primeiro dia de descanso - é Alberto Contador (Tinkoff), flagelado por uma série de quedas e que perdeu tempo precioso em Covadonga, estando já a quase três minutos de Quintana.

"Habitualmente chego com força à terceira semana e agora vou tentar ganhar a vantagem que possa para preparar-me para o contrarrelógio. Nesta altura, acumulamos cansaço e muitos quilómetros, há que aproveitar as oportunidades que se apresentem", afirma Quintana, que na segunda-feira conquistou a camisola vermelha.

Quintana reconhece que Froome "está em boa forma" e a gerir bem o esforço: "Ele faz a corrida a controlar e depois está bem nas montanhas. Em Lagos (de Covadonga) fiz o melhor que pude, mas ele está bem".

"Não sei onde posso fazer a diferença, talvez amanhã [quarta-feira], se tiver saúde e pernas. Não sei se a Vuelta se pode decidir em Aubisque. Temos de ver com que avanço consigo ficar. No "crono" Froome é superior. Mas agora estou bem, com vontade e vou-lhe dificultar a vida", acrescentou o líder da Vuelta.

Segundo classificado, a 58 segundos de Quintana, Froome assume que a Vuelta é "uma corrida muito bonita", que gostaria de ganhar.

"É a minha prioridade, depois de vencer o Tour. Ao contrário da Volta a França, foi uma opção de último momento. É a competição em que se viu pela primeira vez o meu potencial para uma prova de longa duração (2011) e isso significa muito para mim e reforça a vontade de a ganhar", explicou.

Sobre a etapa de quarta-feira, com a chegada em Penã Cabarga (onde ganhou em 2011), pensa que não deverá servir para ganhar tempo a Quintana. "É sim uma etapa de recordações especiais, foi uma das mais belas vitórias da minha carreira".

Já Contador, quarto da geral a quase três minutos, está pouco otimista para o pódio final e quer sim "dar o máximo para fazer coisas bonitas".

"As opções de vitória são poucas, estou a três minutos de Nairo, que está muito forte e tem uma equipa poderosa. Continuo na Vuelta para fazer coisas boas, não estou a pensar na classificação. Devia ter sido mais cauteloso em Lagos de Covadonga. Por vezes sou demasiadamente impulsivo e ataquei quando seria mais inteligente seguir na roda", disse ainda.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.