Porta-estandarte. João Rodrigues é o mais sério candidato

Há quatro anos, o velejador foi proposto pela sua federação, mas o chefe de missão optou por Telma Monteiro

João Rodrigues, 44 anos, recordista português de participações em Jogos Olímpicos - seis: Barcelona 1992, Atlanta 1996, Sydney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008 e Londres 2012 -, é o mais sério candidato a ser o porta-estandarte da comitiva portuguesa nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 que se iniciam a 5 de agosto próximo, sabe o DN junto de fonte bem colocada no processo.

Este é um processo que não está fechado e que em Londres, há quatro anos, levantou alguma celeuma. Na altura, a Federação Portuguesa de Vela (FPV) propôs João Rodrigues, pois o velejador batia em solo inglês o recorde de participações de um atleta português em olimpíadas.

Não foi esse o entendimento do então chefe de missão Mário Santos, que preferiu a judoca Telma Monteiro.

"Penso que seria de elementar justiça. O João é um velejador e um atleta de excelência. Os resultados são inquestionáveis e é um exemplo como pessoa. Se for o porta-estandarte da equipa portuguesa não será um favor, antes pelo contrário, será uma honra para Portugal", referiu José Manuel Leandro, atual presidente da FPV.

As declarações do dirigente foram entendidas no seio do Comité Olímpico de Portugal (COP) como uma manobra de pressão, situação que arredou, desde logo, João Rodrigues das hipóteses para porta--estandarte e que não agradaram a Mário Santos que, em sintonia com Vicente de Moura, então líder do COP, se decidiu por Telma Monteiro. Na cerimónia de encerramento, o escolhido foi Fernando Pimenta, que tinha conquistado a medalha de prata em K2 com Emanuel Silva.

Leia mais na edição impressa e no epaper do DN.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG