Pichardo campeão do mundo: "Esta medalha é de Portugal"

Atleta ganhou o ouro no triplo salto dos Mundiais de atletismo em Eugene e a única medalha portuguesa na competição

O português Pedro Pablo Pichardo conquistou o título de campeão do mundo do triplo salto, em Eugene, nos Estados Unidos, ao 'voar' 17,95 metros, na sua primeira tentativa.

Pedro Pablo Pichardo juntou o título de campeão do mundo à medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, em 05 de agosto de 2021, com 17,95 metros alcançados no primeiro salto, naquela que foi a melhor marca mundial do ano, seguindo-se 17,92, a segunda de 2022, 17,57, num concurso em que abdicou da quarta tentativa e terminou com 17,51, depois de um nulo.

O português, de 29 anos, impôs-se a Hugues Fabrice Zango, do Burkina Faso, medalha de bronze em Tóquio2020 e nos Mundiais Doha2019, e ao chinês Yaming Zhu, prata nos últimos Jogos Olímpicos, que, com 17,55 e 17,31, ambos com as suas melhores marcas do ano, terminaram na segunda e terceira posições, respetivamente.

Pichardo tornou-se no sétimo português a conquistar um título mundial no atletismo, depois de Fernanda Ribeiro, Manuela Machado, Carla Sacramento, Inês Henriques, Rosa Mota e Nelson Évora, conquistando a primeira medalha para Portugal em Eugene2022 e juntando este título à liderança do 'ranking' mundial e ao da Liga de Diamante de 2021, depois dos segundos lugares nos campeonatos do mundo Moscovo2013 e Pequim2015, ainda como cubano.

Em Doha2019, na estreia em Mundiais como português, o saltador do Benfica terminou na quarta posição.

Atleta já pensa em mais

Pedro Pablo Pichardo assumiu-se satisfeito com a conquista do título mundial de triplo salto, em Eugene, nos Estados Unidos, no sábado, mas ressalva que ainda quer mais.

"Ainda falta ser o primeiro português a ultrapassar a barreira dos 18 metros, ainda falta bater o recorde do mundo, falta ser campeão da Europa, falta muita coisa, muita coisa, porque há sempre alguma coisa para conquistar", afirmou Pichardo, pouco depois de juntar o título mundial ao olímpico conquistado em Tóquio2020.

"Entrei só a pensar em mim, focado em fazer um grande salto. Queria, pelo menos, ultrapassar a barreira dos 18 metros e comecei a tentar, fiquei a poucos centímetros. Voltei a tentar, no segundo, também não saiu e foi assim até ao final. O mais importante foi a medalha de ouro! E estou feliz!", sublinhou o saltador do Benfica, cuja marca só é superada pelo recorde nacional (17,98), que bateu em Tóquio.

"Temos muitos anos no desporto e só de olhar conseguimos perceber se os rivais estão bem ou não. Desde a qualificação já sabia que, fazendo um bom salto, eles não iam conseguir, porque não estavam bem. Já sabia disso e aproveitei", referiu.

"Esta medalha é de Portugal", vincou o agora campeão do mundo, que admtitiu sentir "uma emoção muito grande" por ter conseguido "um título que estava em dívida", dedicando o triunfo à família e também ao país que o acolheu e o naturalizou, em 13 de novembro de 2017.

"Dedico a vitória ao meu pai [ e treinador, Jorge Pichardo], à família, ao clube e ao país, Portugal, que [meu] deu oportunidade para seguir a carreira ao mais alto nível, mas também às Câmaras de Setúbal e de Palmela e ao Pinhal Novo. A toda a minha equipa, à seleção e a Portugal inteiro, agradeço-lhes muito", afirmou Pichardo, na zona mista do estádio Hayward Field.

"Eu sou muito ambicioso, estou feliz, era um título que estava em dívida, mas não vou esconder que queria saltar 18 metros. A época ainda não acabou e vou continuar a tentar", prometeu.

Questionado sobre o pai, o principal 'patrocinador' da candidatura a recordista mundial e à superação dos históricos 18,29 do britânico Jonathan Edwards, o atleta assegurou a satisfação.

"O meu pai está muito feliz, pela vitória e porque consegui uma boa marca logo no primeiro salto. Embora não tenha ultrapassado os 18 metros, campeão do mundo é sempre campeão do mundo", vincou.

Primeiro-ministro felicita Pichardo

O primeiro-ministro, António Costa, felicitou o atleta português Pedro Pichardo pelo "grande voo" que lhe deu o título mundial no triplo salto, na competição que decorre em Eugene, nos Estados Unidos.

"Felicito Pedro Pichardo, que conquistou o título de Campeão do Mundo do triplo salto, em Eugene, nos Estados Unidos. Um grande 'voo' que o levou ao ouro no pódio. Parabéns ao Campeão do Mundo e ao Atletismo nacional", escreveu o primeiro-ministro na rede social Twitter.

Rui Costa celebra título com emoção

O presidente do Benfica, Rui Costa, disse ser com emoção que celebra o título mundial do triplo salto com Pedro Pichardo, atleta que encontrou em Portugal e no Benfica a "estabilidade" para elevar um "notável potencial".

"É com particular emoção que celebro contigo este título mundial. Parabéns, Pedro Pablo Pichardo. Estamos orgulhosos de mais este grande feito, menos de um ano após o ouro olímpico conquistado em Tóquio, igualmente com irrepreensível mérito e talento", assinalou o responsável máximo do Benfica, clube de Pichardo.

Santos Silva felicita exemplo de "integração"

O presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, felicitou hoje o atleta português Pedro Pichardo, de origem cubana, pelo título de campeão mundial do triplo salto e saudou Portugal como "país de acolhimento e integração".

"Parabéns ao novo campeão mundial do triplo salto, Pedro Pablo Pichardo! Parabéns a Portugal, país de acolhimento e integração", escreveu Augusto Santos Silva, na sua conta na rede social Twitter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG