Paulo Gonçalves parou para ajudar piloto acidentado

Organização decidiu repor ao piloto português da Honda o tempo perdido na assistência a Walkner

Matthias Walkner sofreu uma queda feia logo aos 15 km - poderá ter fraturado uma clavícula e o fémur - e foi assistido por Paulo Gonçalves. O piloto português da Honda, líder da geral nas motos, percebeu a gravidade da situação e parou para dar o alerta e ajudar o piloto austríaco durante alguns minutos... mais precisamente durante 10m 53s, até chegar a equipa médica do Dakar2016.

Veja aqui o vídeo:

Walkner era apontado como um dos favoritos à vitória nas motos e por isso um adversário direto de Gonçalves, mas nem isso impediu o português de auxiliar o piloto da KTM, que tinha arrancado para a etapa deste sábado do terceiro lugar a 2m50s do líder, Paulo Gonçalves.

A 7.ª etapa, entre Uyuni e Salta, ainda não acabou, mas a organização do rali já anunciou que vai descontar os 10m 53s (tempo que ficou parado a auxiliar Walkner) ao tempo final do português.

"Fiz aquilo que me competia, ao contrário acredito que fizessem o mesmo por mim. O Dakar é uma aventura de muito risco, de muito sacrifício, damos tudo por tudo ao longo de vários dias, milhares de quilómetros, e o risco está sempre à espreita. Não sou um herói, sou um ser humano com respeito pelos outros. A nossa vida vale mais que qualquer vitória, sem ela não vencemos!", escreveu o piloto da Honda no Facebook.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG