Patriots, de Tom Brady, vencem Super Bowl

Uma interceção de Malcolm Butler a 10 segundos do fim, quando parecia inevitável nova reviravolta, valeu aos New England Patriots e a Tom Brady o quarto Super Bowl, frente aos Seattle Seahawks (28-24).

Em Glendale, na final do campeonato dos Estados Unidos de futebol americano (NFL), os comandados de Bill Belichick estiveram a vencer por 7-0 e 14-7, mas entraram no quarto período a perder por 10 (14-24), desvantagem que só duas equipas haviam ultrapassado nas anteriores 48 edições.

Então, Brady 'esqueceu' as duas interceções de que tinha sido alvo, as mesmas que cometera no somatório das suas cinco anteriores finais, e repetiu os dois passes para 'touchdown' do segundo período, selando a definitiva reviravolta.

Com 37 passes completos, em 50, para um total de 328 jardas, quatro passes para 'touchdown' e duas interceções, Brady repetiu os sucessos de 2001, 2004 e 2005 e voltou a ser o Jogador Mais Valioso (MVP), como nas duas primeiras finais.

O sucesso de Brady e dos Patriots esteve, no entanto, quase a 'esfumar-se', valendo a espetacular interceção de Butler, quando o 'touchdown' dos Seahawks estava iminente, na primeira falha de Russell Wilson, o 'quarterback" dos campeões de 2014.

Nos Patriots, e além de Brady e Butler, destaque especial para Julian Edelman, que ganhou 109 jardas, em nove receções, e logrou o 'touchdown' da vitória, a 2.02 minutos do fim.

Por seu lado, Chris Matthews (109 jardas e um 'touchdown') e Marshawn Lynch (102 jardas e um 'touchdown') destacaram-se nos Seahawks, enquanto o 'quarterback' Russell Wilson completou 12 de 21 passes, para um total de 247 jardas, e logrou dois 'touchdowns', mas falhou no momento decisivo.

As defesas impuseram-se nos dois primeiros 'drives', mas, ao terceiro, Brady começou a fazer funcionar o ataque e colocou os Patriots em posição de marcar pontos. Então, cometeu um erro, proporcionando a interceção de Jeremy Lane.

Após anular novo ataque de Russell Wilson, o conjunto de New England voltou à carga e, já no segundo período, chegou ao 'touchdown', com um passe de 11 jardas de Brady para Brandon LaFell, transformado por Stephen Gostkowski.

Os Seahawks não responderam de imediato, mas, ao quarto ataque, chegaram à igualdade, num 'touchdown' em corrida do possante Marshawn Lynch, de três jardas. Steven Hauschka também não desperdiçou o pontapé.

Faltavam 2.16 minutos para o intervalo, uma 'eternidade' para Brady, que encadeou mais uma série de passes, o último de 22 jardas, para o do 'gigante' Ron Gronkowski.

Depois de Tom Brady igualar o 'mitico' Joe Montana, com o 11.º passe para 'touchdown' no Super Bowl e Gostkowski converter o pontapé, ficaram escassos 11 segundos para o intervalo, mas bastaram nove a Russell Wilson.

Com dois segundos para jogar, Wilson fez um passe de 11 jardas para o 'touchdown' de Chris Matthews, que já havia sido decisivo no 'drive' que conduziu ao primeiro. Hauschka selou o 14-14 com que se atingiu o intervalo.

A cantora Kate Perry foi a protagonista seguinte, num espetacular 'half time show' aparentemente inspirador para os Seahawks, que aproveitaram o seu primeiro ataque para marcar três pontos, num pontapé de 27 jardas de Hauschka.

Os campeões estavam pela primeira vez na frente e não demoraram a aumentar o avanço, muito por culpa de Bobby Wagner, que intercetou um passe de Brady.

Um passe de 'touchdown' de três jardas de Wilson para Doug Baldwin, adicionado com o pontapé de Hauschka, colocou a diferença em 10 pontos (24-14), o máximo revertido - por duas equipas - para ganhar o Super Bowl.

Os Patriots começaram a ter cada vez mais problemas para ultrapassar a defesa dos Seahawks, mas Brady reapareceu no quarto período, com mais um passe -- de três jardas - para a zona final, desta vez para Danny Amendola. Passou Montana.

Os Seahawks não conseguiram sequer ganhar 10 jardas no ataque seguinte, ao contrário dos Patriots, que voltaram a marcar, no quarto passe para 'touchdown' de Brady, de três jardas, para Edelman. Faltavam pouco mais de dois minutos.

Num ápice, os campeões em título atravessaram o campo e colocaram-se em situação de marcar, com poucos segundos para jogar, mas o passe de Wilson para a zona final foi intercetado por Butler. Ainda houve cenas de pancada e expulsões, mas nada alterou o resultado e a festa dos Patriots.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG