Fast forward. O basebol torna-se mais rápido para chegar mais longe

Major League Baseball. É um admirável mundo de novas regras, no arranque de mais uma época nos Estados Unidos. O objetivo é acelerar o ritmo de jogo, para captar novos fãs. Em Portugal, aplaude-se a iniciativa

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Chegado a 2015, um dos mais emblemáticos desportos norte-americanos assiste a uma minirrevolução para tentar manter-se interessante para as novas gerações e fugir à monotonia. A Major League Baseball (MLB) acelera o ritmo de jogo - e encurta as partidas -, já a partir de hoje, no arranque de mais uma temporada.

O cenário parece quase escolhido a dedo: os Chicago Cubs recebem os St. Louis Cardinals, no jogo que marca o início oficial da nova era (embora as novas regras já tenham sido usadas na pré-temporada). Os Cubs, lovable losers da liga (não festejam o título desde 1908, mas este ano são candidatos a outsiders), encontram a segunda equipa mais bem-sucedida da história (11 campeonatos, só atrás dos 27 dos agora-caídos-em-desgraça New York Yankees). Mas, no centro das atenções, em Wrigley Field, estará sim o "ritmo do jogo": voltará a ser rápido como há muito não se vê?

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG