Rafa Nadal na terceira ronda, João Sousa despede-se

O tenista português João Sousa 'caiu' hoje na segunda ronda do Open da Austrália, num dia em que o líder do 'ranking' mundial e finalista em 2017, o espanhol Rafael Nadal, seguiu em frente.

Ao quarto confronto frente ao croata Marin Cilic, sexto cabeça de série, João Sousa, 70.º do mundo, continua sem ganhar qualquer 'set' e hoje perdeu por 6-1, 7-5 e 6-2, em uma hora e 47 minutos.

O vimaranense não conseguiu assim igualar as suas melhores prestações em Melbourne, depois de em 2015 e 2016 ter chegado à terceira ronda.

Campeão em 2009 e três vezes finalistas, Rafael Nadal somou a segunda vitória por 3-0 nesta edição do primeiro torneio do 'Grand Slam' da temporada, ao vencer o argentino Leonardo Mayer, 52.º do mundo, por 6-3, 6-4 e 7-6 (7-4).

"É uma vitória importante para mim, porque o Leonardo é um adversário difícil. Ele bate a bola muito forte, como vimos nos últimos jogos. Eu tive de fazer grandes pontos no 'tie-break'", disse Nadal.

Na próxima ronda, Nadal vai encontrar o bósnio Damir Dzumhur, 28.º cabeça de série, e que hoje venceu o australiano John Millman.

Tarefa muito complicada teve o búlgaro Grigor Dimitrov, terceiro pré-designado e semifinalista em 2017, que precisou de cinco 'sets' para afastar o norte-americano Mackenzie McDonald, 178.º do mundo, por 4-6, 6-2, 6-4, 0-6 e 8-6, em três horas e 25 minutos.

Os dois finalistas do Estoril Open também seguiram em frente, com o espanhol Pablo Carreno-Busta, 10.º cabeça de série, a beneficiar da desistência do francês Gilles Simon no segundo 'set', enquanto o luxemburguês Gilles Muller, 23.º, afastou o tunisino Malek Jaziri.

Na terceira ronda está igualmente o australiano Nick Kyrgios, 17.º pré-designado, que continua em prova, apesar de se ter queixado muito do ruído do microfone do árbitro, assim como o francês Jo-Wilfred Tsonga, 15.º, que ultrapassou uma maratona de três horas e 37 minutos frente ao canadiano Denis Shapovalov.

No setor feminino, a ucraniana Marta Kostyuk fez história, ao tornar-se na mais nova tenista a atingir a terceira ronda em Melbourne, desde a suíça Martina Hingis em 1996.

Com apenas 15 anos, Marta Kostyuk, campeã de juniores em 2017, somou a sua quinta vitória consecutiva este ano no Open da Austrália -- três na qualificação e duas no quadro principal --, ao vencer a australiana Olivia Rogowska, 168.ª do mundo, por 6-3 e 7-5.

"Tenho batido recordes todos os anos e isso é bom", disse a ucraniana, que ocupa o 521.º lugar da hierarquia mundial.

A dinamarquesa Caroline Wozniacki, número dois mundial, esteve perto de ser eliminada e salvou dois pontos de encontro, quando perdia por 5-1 no terceiro 'set' frente à croata Jana Fett, 119.ª.

Ainda à procura do primeiro triunfo em 'majors', Wozniacki, duas vezes finalista do Open dos Estados Unidos, venceu os últimos seis jogos do encontro e seguiu em frente com um resultado de 3-6, 6-2 e 7-5.

"Naquele momento, pensei que tinha um pé fora do torneio. Ela serviu uma boa primeira bola junto ao T, que saiu fora por pouco. E aí tive a minha oportunidade", disse a dinamarquesa.

A letã Jelena Ostapenko, sétima cabeça de série e vencedora de Roland Garros em 2017, venceu a chinesa Yingying Duan e qualificou-se pela segunda vez para a terceira ronda, na qual está também a ucraniana Elina Svitolina, quarta pré-designada.

As principais surpresas do dia foram as eliminações da alemã Julia Goerges, 12.ª cabeça de série, e da russa Anastasia Pavlyuchenkova, 15.ª, perante a francesa Alizé Cornet e a ucraniana Kateryna Bondarenko, respetivamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG