Oficial: Rúben Amorim renova por mais um ano com o Sporting

Treinador, há um ano em Alvalade, prolonga contrato com os leões até 2024. "O Sporting estava contente comigo e eu estou contente com o Sporting, por isso aumentámos a nossa ligação", disse o técnico.

Rúben Amorim renovou contrato por mais um ano com o Sporting, passando a ter vínculo válido até 2024, anunciaram esta quinta-feira os leões.

O Sporting lidera a I Liga com 55 pontos, mais nove do que o primeiro perseguidor, o Sp. Braga.

Rúben Amorim está no Sporting há cerca de um ano, quando os verde e brancos se comprometeram a pagar os 10 milhões de euros referentes à cláusula de rescisão que o técnico tinha nos bracarenses.

O treinador de 36 anos leva 40 jogos à frente dos verde e brancos, tendo somado 29 vitórias, sete empates e quatro derrotas.

Além de estar bem encaminhado para conquistar o título nacional que foge ao emblema de Alvalade há 19 anos, já conquistou a Taça da Liga esta época, repetindo o que já tinha feito na época passada enquanto técnico do Sp. Braga.

"Sinto-me em casa", afirmou em declarações à Sporting TV. "Parece estranho, mas agora sinto-me mais pressionado do que quando aqui cheguei", acrescentou.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Santa Clara, marcado para as 20.45 horas desta sexta-feira, Rúben Amorim assumiu que "a renovação é o confirmar do que tinha sido planeado aqui". "Aumentar o prazo, sabendo que ainda há muito para fazer, mas o que conta é ganhar o próximo jogo. Os contratos às vezes valem pouco e os resultados têm muita força", sublinhou, acrescentando que "ambas as partes quiseram prolongar o contrato". "Foi uma conversa rápida e amigável. O Sporting estava contente comigo e eu estou contente com o Sporting, por isso aumentámos a nossa ligação", explicou o treinador.

"Temos uma ideia para o clube a longo prazo e fizemos esse acordo. Agora, para me mandarem embora têm que pagar um bocadinho mais [risos]... é a única diferença que há no contrato", atirou em jeito de brincadeira, garantindo que "o foco passa pelo próximo jogo", razão pela qual diz que "não interessam os supostos interessados no treinador ou o contrato, embora seja obviamente um sinal de confiança".

Rúben Amorim assumiu o comando técnico do Sporting faz esta sexta-feira um ano e a esse propósito o treinador admite que na altura em que foi apresentado "era um cenário difícil de imaginar" que nesta altura estaria confortavelmente instalado na liderança da I Liga. "Era difícil de imaginar, mas não esperava ficar no terceiro lugar na temporada passada. Por mais difícil que soubesse que era, com a revolução que começámos a fazer", frisou.

No entanto, quando se fala de título o treinador de 36 anos apressa-se a colocar água na fervura: "Agora estamos num bom momento e num bom lugar, mas tudo pode mudar daqui a quatro jornadas. Há que ter sempre isso na cabeça e trabalhar jogo a jogo, como temos vindo a fazer."

Em jeito de balanço de um ano de trabalho, Rúben Amorim diz ter havido "momentos muito bons, outros complicados, com muito trabalho". "Há muito a fazer. Conquistámos a Taça da Liga, trouxemos muita gente da formação para o clube... É um balanço normal, com períodos bons e maus. Temos de continuar", disse.

Questionado sobre a candidatura ao título, quando tem nove pontos de vantagem sobre o Sp. Braga, segundo classificado, Amorim voltou a jogar à defesa: "O nosso objetivo passa por ganhar jogos, elevar a formação, ganhar títulos... Isso deve ser uma consequência do trabalho em si. A ambição não muda pelo novo contrato. Jogo a jogo é mais fácil lidar com isto que estamos a viver."

Entretanto, o técnico leonino não confirmou que o seu contrato passa a ter uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros. "Não vou confirmar nada. Obviamente os contratos são feitos com a confiança das duas partes. Enquanto estiver feliz no Sporting, não será por razão do dinheiro ou de outra coisa qualquer. Sinto-me muito bem aqui. O projeto é a minha cara", sublinhou

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG