Oficial: Paulinho deixa Sp. Braga e reforça o Sporting

Avançado custou 16 milhões de euros aos leões, que cederam ainda ao Sp. Braga o defesa Borja a título definitivo e o avançado Sporar por empréstimo

Está desfeita a principal novela da janela de inverno do mercado de transferência. Paulinho foi esta segunda-feira à noite oficializado como reforço do Sporting, que pagou 16 milhões de euros ao Sp. Braga e ainda cedeu o defesa Borja, a título definitivo, e o avançado Sporar, por empréstimo, aos bracarenses.

O negócio foi oficializado pelos minhotos, que deram conta que os 16 milhões de euros são referentes a 70% do passe.

Caso o Sporting receba uma proposta de transferência futura de 25 milhões de euros ou superior para a compra do passe de Paulinho e opte por não aceitar, terá de pagar ao Sp. Braga a percentagem remanescente dos direitos económicos - 30%, que representa no mínimo 7,5 milhões de euros.

Natural de Barcelos, Paulinho, de 28 anos, jogou quase sempre em clubes minhotos, exceção feita à temporada de 2012/13, quando alinhou no Trofense, emblema ao qual chegou depois de cumprir a formação e chegar aos seniores no Santa Maria.

Depois, voltou a Barcelos, para jogar no Gil Vicente durante quatro temporadas, antes de rumar ao Sporting de Braga, no final da época 2016/17, tornando-se referência nos bracarenses, nos quais celebrou 63 golos, em 153 jogos.

Paulinho estreou-se na seleção portuguesa em 11 de novembro de 2020, com dois golos na goleada por 7-0 no jogo frente a Andorra, tendo vestido a camisola das quinas em mais duas ocasiões, na derrota caseira frente à França (1-0) e na vitória na Croácia (3-2), ambas para a fase de grupos da Liga das Nações.

Antes, em 19 de outubro de 2020, o avançado tinha renovado contrato com o Sporting de Braga, até 30 de junho de 2025.

Relativamente a Sporar, o salário do avançado esloveno será suportado até final da época pelo Sporting. O Sp. Braga ficará com uma opção de compra de 7,5 milhões de euros.

Já o defesa colombiano Borja assinou por contrato válido por quatro anos e meio pelos bracarenses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG