O adversário da seleção nacional tem sangue português

São vários os portugueses que jogam na liga daquele Principado e alguns têm sido convocados para a seleção local. Ao DN contam como estão a viver o jogo de sexta-feira

A seleção de Andorra será a adversária de Portugal na próxima sexta-feira, em jogo da segunda jornada da fase de qualificação para o Mundial de 2018. E a expetativa para o confronto com Ronaldo e companhia é muita, até porque dois ou três jogadores com raízes em Portugal (dos muitos que jogam naquele campeonato) poderão ser convocados. O sangue luso corre-lhes nas veias, mas agora estarão do outro lado, do "inimigo". Apesar da emoção, têm a consciência que será quase impossível vencer o campeão europeu.

São vários os luso-descendentes ou portugueses naturalizados andorranos que poderão integrar os convocados de Koldo Álvarez, selecionador daquele país, embora ontem à hora do fecho desta edição a convocatória não fosse conhecida. Na última, contudo, só Márcio Vieira, com raízes em Marco de Canavezes, foi opção. Nas próximas horas as dúvidas ficarão desfeitas.

Victor Hugo, médio de 33 anos, atualmente ao serviço do FC Andorra, está a viver com muita expetativa o confronto diante de Portugal, até porque poderá ver o seu nome inscrito na convocatória. O jogador conta já 17 chamadas à seleção, mas mantém os pés assentes no chão.

"Será muito complicado para Andorra, até porque agora Cristiano Ronaldo está de volta. Mas vamos fazer tudo para conseguir o melhor possível, tenho de acreditar que podemos fazer uma surpresa, caso contrário não podia ser jogador de futebol. Portugal é campeão europeu e uma das melhores seleções mundiais, nós somos uma equipa que nem sequer é profissional. Contudo, tudo faremos para honrar a camisola", referiu Victor Hugo, natural de Marco de Canavezes, confessando que será um jogo com a emoção à flor da pele.

"Se for convocado estarei a jogar contra a seleção do país onde nasci. Serão muitas as emoções, sobretudo antes de entrar em campo, depois no relvado tudo se esquece até ao apito final. Sou português, mas quando o árbitro apitar vou defender ao máximo a minha camisola", disse, abordando também a receção de Andorra a Portugal no próximo ano. "Todos os portugueses em Andorra estão a viver este momento de forma muito especial. Aqui há portugueses por todo o lado, somos mais de 40 mil aqui nesta zona. E quando Portugal vier jogar cá então vai ser ainda pior. A festa será grande mas o nosso estádio leva apenas 3500 pessoas. Quando Portugal veio cá da última vez tivemos de ir jogar para Lérida, onde o estádio era maior. Como vivemos entre França e Espanha muitos portugueses quererão vir ver o jogo, pelo que não sei como a federação vai fazer", disse o atleta que começou a jogar em Andorra na temporada 2006/2007 e que admira em especial três jogadores nacionais: "Cristiano Ronaldo, Quaresma e João Moutinho.".

Outro que estará atento a tudo o que envolver o confronto de Portugal com Andorra é Manuel Machado, ou Riera, como é conhecido no mundo do futebol, outro futebolista que encontrou em Andorra o seu lar, embora não represente aquela seleção. O coração, neste caso, baterá por Portugal.

"Estamos todos na expetativa, pois será um jogo especial, mas também com os pés bem assentes na terra, é uma realidade completamente diferente", começou por dizer Riera ao DN, salientando que ninguém está à espera de uma supresa frente a Portugal. "Da seleção de Andorra só um é profissional e joga na Finlândia [Marc Vales]. É evidente que a seleção tem evoluído, tem conseguido resultados mais positivos e isso tem a ver também com os clubes de cá que têm trabalhado melhor e até já vão às competições europeias. No entanto, sabemos que será impossível vencer, é outro mundo. Portugal vai vencer", disse Riera, que chegou a privar com alguns jogadores da seleção nos seus tempos de Sporting.

"Joguei com o Nani, o Rui Patrício e o João Moutinho na camadas jovens do Sporting, foram tempos muito especiais. Fico contente que eles tenham vingado", referiu o avançado de 30 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG