Novo técnico do Lille destaca Éder na apresentação

Franck Passi foi contratado numa altura em que já se fala de Marcelo Bielsa como opção para assumir o Lille na próxima época

Franck Passi, o novo treinador do Lille, dos futebolistas portugueses Éder, Rony Lopes e Xeka, disse hoje na apresentação que quer fazer o clube francês "regressar rapidamente às vitórias".

O francês, de 50 anos, substituiu o interino Patrick Collot, que, em 22 de novembro de 2016, assumiu o comando técnico do clube depois da demissão de Frédéric Antonetti.

Na sua apresentação, Passi mostrou-se "muito feliz" por assumir o cargo, destacou as "13 finais" que o clube tem de atravessar para "cumprir a missão de atingir a manutenção".

"Será necessário recuperar a confiança para entrar no caminho da vitória, que nos permitirá ter outra cara numa equipa com jogadores de qualidade", destacou, revelando ainda que conhece bem alguns dos jogadores, como o português Eder, campeão europeu de seleções em França, o guarda-redes nigeriano Enyeama ou o médio Rio Mavuba.

"Vou construir sobre as bases existentes, e conseguiremos criar o alicerce de uma unidade de trabalho e pensamento de vitória", atirou.

Passi afirmou ainda que tem confiança "de que o clube se vai manter" no primeiro escalão e que o contrato, válido até 30 de junho, é para cumprir, deixando em aberto a continuidade na equipa gaulesa depois desse ponto.

O diretor do clube, Marc Ingla, abordou os rumores da imprensa sobre a contratação do técnico argentino Marcelo Bielsa, dizendo que este é "uma opção real para a próxima temporada", mas que não existe "nada oficial".

O conselheiro desportivo do presidente, o português Luís Campos, realçou o "passado extraordinário" do clube para se debruçar sobre a "realidade complicada" que atravessa, destacando Passi como "a pessoa que prepara a equipa para o presente e para o futuro".

O Lille ocupa a 17.ª posição da Liga gaulesa, com 26 pontos nos 25 jogos realizados, sendo o primeiro clube acima da linha de despromoção, com um ponto de vantagem sobre o Caen.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG