Novo programa da SportTV vai funcionar com sistema de VAR

Lances serão analisados às segundas-feiras à noite com os mesmos recursos existentes na Cidade do Futebol, com possibilidade de rebobinar, avançar e ampliar as imagens

A Sport TV vai estrear na próxima segunda-feira, às 22.10 - após o último jogo da jornada 22, entre Moreirense e Estoril -, o programa Juízo Final (Sport TV1 e Sport TV+), no qual os principais lances da jornada serão analisados com recurso ao sistema de videoárbitro.

Numa iniciativa inédita a nível mundial, serão esmiuçados os vídeos das jogadas polémicas dos encontros que envolvem os chamados três grandes, frame a frame, com recurso a oito ângulos e com possibilidade de parar, rebobinar, avançar e ampliar as imagens, tal como na Cidade do Futebol, onde funciona o VAR, mas sem quaisquer limitações de protocolo.

O novo programa pretende, segundo o CEO da estação, Nuno Ferreira Pires, "permitir aos adeptos formarem uma opinião mais sustentada, baseada em factos, sempre recordando as regras oficiais do futebol que levam às decisões finais". "Aliado ao facto de Portugal ter sido um dos primeiros seis países a testar e implementar o VAR, a SportTV quis dar o seu contributo ao ser a primeira televisão no mundo a investir nesta tecnologia", acrescentou, revelando que o público poderá participar através de caixas de comentários e votações nas redes sociais.

O escrutínio das imagens e o comentário dos lances será feito pelo antigo árbitro Pedro Henriques, pelo benfiquista Jaime Cancella de Abreu, pelo portista Diogo Feio, pelo sportinguista Luís Marques e pelo primeiro árbitro não europeu a apitar a final de um Mundial, Arnaldo Cezar Coelho, que vai oferecer uma visão mais distanciada. "Sem qualquer relação com o panorama desportivo português", conforme disse Nuno Ferreira Pires, e considerado o melhor árbitro brasileiro de sempre, Cezar Coelho dirigiu o jogo decisivo em 1982, que culminou com vitória da Itália sobre a Alemanha (3-1).

Para Pedro Henriques, este espaço vai ajudar a explicar os lances "de forma positiva, construtiva e pedagógica". Visão corroborada pelo presidente da Liga de Clubes e também ele antigo árbitro, Pedro Proença: "Vai dar alento ao esclarecimento público", elogiou, sublinhando a ligação umbilical entre o organismo que tutela o futebol profissional e a estação televisiva ao longo dos últimos 20 anos.

Protocolo alterado em março

Pedro Proença, entretanto, anunciou ontem que o protocolo do videoárbitro irá sofrer uma reforma, para ir ao encontro das altas expectativas criadas. "Já existem várias versões do protocolo, e em março será tomada uma decisão final por parte do International Football Association Board (IFAB). Há questões que as pessoas percebem que este protocolo é algo limitativo, portanto temos a noção de que, passo a passo, terá de ser mais abrangente, não só nas quatro situações objetivas que existem [golos, grandes penalidades, cartões vermelhos e identidade de jogadores], mas também noutro tipo de circunstâncias", revelou aos jornalistas após a apresentação do programa televisivo.

Sobre a nova tecnologia, numa fase em que estão decorridos quase dois terços do campeonato, o líder do organismo mostra satisfação. "Em 21 jornadas, tivemos 35 situações revertidas. São factos objetivos. Estamos satisfeitos. É uma nova ferramenta, uma ferramenta tecnológica que tem aportado mais valor à competição. Mesmo percebendo que há margem de progressão, porque ainda nem um ano passou relativamente ao protocolo do IFAB, o primeiro balanço é positivo", considerou, apontando a melhorias na próxima temporada. "Tenho plena convicção de que a época 2018-19 começará com um vigor ainda maior", vaticinou.

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luciano Gonçalves, também esteve presente nos estúdios da SportTV durante a presentação do Juízo Final e pediu "tempo e compreensão" para o VAR, mostrando-se tranquilo em relação ao clássico de hoje da Taça de Portugal: "Desejo para o FC Porto-Sporting o mesmo que para um Tondela--Arouca. Que os árbitros estejam bem e acertem todas as decisões."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG