Nelson Évora afasta 'despedida' com a convicção de poder fazer melhor

"Sinto que posso melhorar e que há coisas que faço melhor hoje do que quando tinha 20 anos", afirmou o atleta numa sessão de perguntas e respostas realizada na Web Summit.

O saltador português Nelson Évora, de 37 anos, revelou esta quinta-feira não querer abordar um eventual adeus ao triplo salto, por ter a convicção de que pode continuar a evoluir e melhorar a nível desportivo.

Numa sessão de perguntas e respostas realizada na cimeira tecnológica Web Summit, em Lisboa, o campeão olímpico em Pequim2008 destacou a "resiliência" como a característica mais importante de um atleta e aquela que mais sobressai no seu percurso, notando ainda que queria ter saído dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 com "um último grande salto", mas que tal se revelou "muito difícil" com todas as emoções sentidas em pista.

"Penso sempre que consigo fazer melhor. Tenho 37 anos e a maioria dos jornalistas pergunta-me sobre a idade e o fim, porque estou velho... Até a minha família me pergunta sobre isso. Mas a verdade é que sinto que posso melhorar e que há coisas que faço melhor hoje do que quando tinha 20 anos", afirmou, perante dezenas de pessoas presentes no evento.

Confessando que a pista do triplo salto é onde se sente "completo" e "em casa", Nelson Évora deixou um conselho aos jovens que queiram seguir os seus passos no desporto.

"Têm de amar o que fazem e sentirem-se muito ligados ao desporto que escolhem. Era o meu segredo: estava sempre a imaginar o movimento que tinha de fazer quando estava fora das pistas", explicou, desvalorizando a pressão, por considerar que "faz parte do jogo", uma vez que todos os dias o corpo é levado "ao limite" nos treinos, com a certeza de que "um dia vai falhar".

A mudança do Benfica para o Sporting

A transferência do Benfica para o Sporting, em outubro de 2016, fez também parte da conversa, com o atleta português a admitir que a troca entre rivais provocou "uma grande guerra", mas sem arrependimento ou mágoa.

"Era o momento de mudar, estou feliz por tê-lo feito e fui muito bem recebido no Sporting. As pessoas não sabem o que se passa nos bastidores e eu não queria sair... Mas também ninguém se lembra que eu representei também o FC Porto. Sinto-me orgulhoso por ter representado os três grandes. Não jogo futebol, mas consegui fazê-lo", notou.

Questionado sobre o futuro, Nelson Évora manteve-se reservado e recorreu a "um cliché" -- como reconheceu -- para sublinhar o seu otimismo: "No início, imaginava ir a uns Jogos Olímpicos. Depois, ser campeão olímpico. Portanto, aquilo a que me propuser fazer, vou ser bem sucedido. É um cliché, mas o céu é o limite".

A Web Summit termina esta quinta-feira em Lisboa, em modo presencial, depois de a última edição ter sido 'online' e a organização espera cerca de 40 mil participantes, segundo revelou, em setembro, Paddy Cosgrave, presidente executivo da cimeira.

Apesar do número previsto de visitantes ser este ano cerca de menos 30 mil do que na última edição presencial, em 2019, as autoridades consideram que se trata do "maior evento de 2021" a ter lugar em Lisboa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG