Nadal quer voltar a ser número 1 antes de abandonar

Espanhol pode quebrar o recorde de Andre Agassi, que foi o número um mundial mais velho de sempre aos 33 anos.

Rafael Nadal confessou, numa entrevista à revista espanhola XL Semanal, que ambiciona voltar a ser número 1 mundial, lugar que é de Andy Murray esta semana (e pela primeira vez).

Questionado sobre se pretende quebrar o recorde de Andre Agassi, que foi o número um mundial mais velho de sempre aos 33 anos, Nadal não escondeu que não quer abandonar sem voltar ao topo. "Não me foco somente nesse recorde porque não me preocupo necessariamente em batê-lo. Tenho uma grande paixão entusiasmo pelo ténis, que são precisos para regressar ao primeiro lugar", defendeu o atual número 8 da lista mundial.

E sem mudar de treinador. O tio, Toni Nadal, continua a merecer a confiança e os elogios daquele que já foi líder do ranking ATP: "Ele ensinou-me desde muito cedo como se deve bater na bola. Eu dizia "primeiro, tens de fazer isso bem, e só depois então lidar com a forma como se deve colocar a bola para o outro lado do court."

E contou um episódio vivido com o tio, na fase em que ainda estava no escalão juvenil. Depois de ter ganho um torneio na África do Sul, esperava uma festa para quando regressasse, só que Toni Nadal. agendou um treino para as 09.00 da manhã seguinte. "Para ele, a questão de ter caráter foi sempre muito importante. Quando me esquecia de uma garrafa de água em casa, ele não me deixava beber depois durante o treino. O seu objetivo era ensinar-me a ser disciplinado. E isso fez com que eu me tornasse num jogador que dá sempre o máximo nos treinos e com mais probabilidade de ter para o seu lado uma grande força de vontade", explicou Nadal

O tenista espanhol tem estado a recuperar de problemas físicos, mas tem regresso marcado para dezembro, no torneio de exibição em Abu Dhabi.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG