Falta de treino prejudicou Irina Rodrigues no disco

A lançadora do disco portuguesa Irina Rodrigues atribuiu à falta de treino o desempenho dos Mundiais de atletismo em Londres, falhando o acesso à final no lançamento do disco.

"Eu gostava que tivesse sido um resultado melhor, não foi. Tive pouco tempo para me preparar e para estar com a força que eu queria", justificou a atleta portuguesa.

Irina Rodrigues passou parte do último ano em recuperação de uma fratura na perna, contraída durante os treinos para os Jogos Olímpicos Rio2016, já na aldeia olímpica, e foi forçada a desistir sem competir.

Entretanto, esta época conseguiu lançar 62,63 metros, pouco atrás o recorde pessoal de 63,96 obtido em 2016.

Hoje, não conseguiu mais do que 56,98 no terceiro lançamento, depois de ter feito 54,94 no primeiro e 55,87 no segundo.

"Acima de tudo, estou feliz por estar aqui porque no ano passado não pude estar nos Jogos. Poder estar aqui outra vez com as melhores do mundo é bom. Fui 21.ª, não posso dizer que estou contente, mas é mais uma experiência que levo para me poder preparar no futuro", concluiu.

A croata Sandra Perkovic, campeã olímpica em Londres2012 e Rio2016 e considerada a grande favorita à conquista do título mundial, obteve a melhor marca da qualificação, com 69,67, mais de quatro metros acima do registo da cubana Yaimé Pérez (65,58), segunda classificada.

Exclusivos