Mulheres autorizadas a ver jogo de futebol no Irão três anos depois

O Estádio Azadi reservou dois mil bilhetes para o público feminino e a entrada das mulheres deu-se por uma porta única. O Irão venceu o Iraque por 1-0 com golo de Taremi e apurou-se para o Mundial.

As autoridades iranianas permitiram esta quinta-feira a presença de mulheres na receção ao Iraque, três anos depois da última vez, na sétima jornada do Grupo A da fase de qualificação asiática para o Mundial de futebol Qatar 2022.

No Estádio Azadi, em Teerão, cerca de dois mil bilhetes do total de 10 mil foram reservados para o público feminino, segundo a agência noticiosa ISNA, e a entrada das mulheres deu-se por uma porta única, junto ao estacionamento, com polícias de chador (veste que cobre todo o corpo menos a cara) a controlarem os movimentos das congéneres.

Os jogos da seleção nacional do Irão tinham sido realizados até agora à porta fechada, em virtude das restrições provocadas pela pandemia de covid-19. A última ocasião em que o público feminino tinha podido assistir a um encontro fora em outubro de 2019.

Taremi coloca Irão no Mundial do Qatar

Em campo brilhou o avançado portista Mehdi Taremi, que marcou o único golo do Irão na vitória sobre o Iraque (1-0), valendo o apuramento para a fase final do Mundial de 2022, que se realiza em novembro no Qatar.

Taremi selou, aos 48 minutos, o sexto triunfo em sete jogos do Irão no Grupo A da terceira fase de qualificação asiática e a sexta presença do país no Mundial, depois de 1978, 1998, 2006, 2014 e 2018, sempre com eliminações na fase de grupos.

No Grupo A, o Irão segue isolado na liderança, com 19 pontos, contra 17 da Coreia do Sul, comandada por Paulo Bento, que está à beira do apuramento, bastando para isso que os Emirados Árabes Unidos não vençam hoje, em casa, a Síria.

O Irão, 14.º país com lugar garantido na prova, junta-se às seleções sul-americanas de Argentina e Brasil, ao anfitrião Qatar e às europeias Alemanha, Bélgica, Croácia, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Países Baixos, Sérvia e Suíça.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG