Mourinho volta às vitórias e aproxima-se da Champions

O Manchester United conseguiu frente ao Leicester a vitória mais dilatada fora de casa. Guardiola foi salvo por... Jesus

O Manchester United regressou ontem às vitórias, após três empates consecutivos para a Premier League. A equipa de José Mourinho visitou o campeão Leicester e construiu um triunfo por 3-0 - o mais dilatado em jogos fora no campeonato -, que lhe permite ficar a apenas quatro pontos dos lugares de acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões.

Após as igualdades frente a Liverpool, Stoke City e Hull City era fundamental ganhar para aproveitar as escorregadelas de Liverpool e Arsenal. Ainda assim, a equipa de José Mourinho sentiu algumas dificuldades no início da partida, tendo apenas chegado à vantagem ao minuto 42 por Mkhitaryan, que se isolou após um passe de Smalling e bateu Kasper Schemichel. Ainda antes do intervalo, chegou o segundo golo através do inevitável Ibrahimovic, que concluiu um cruzamento de Antonio Valencia. O sueco marcou o 15.º golo na Premier League, igualando Alexis Sánchez e Diego Costa no grupo dos segundos classificados da lista de melhores marcadores, que é liderada pelo belga Romelu Lukaku (Everton), com 16 remates certeiros.

Foi logo no início do segundo tempo que Juan Mata estabeleceu o resultado final em 3-0, permitindo a José Mourinho um resto de jogo descansado. "Fizemos o que temos vindo a fazer: jogámos bem contra um oponente duro. Só não controlámos o jogo nos primeiros 15/20 minutos. Depois tivemos bola, criámos oportunidades e marcámos golos. Na segunda parte controlámos e chegou a ser fácil", afirmou o treinador português no final da partida, mostrando-se satisfeito com a aproximação aos rivais: "Estamos um bocadinho mais perto dos outros. Vamos continuar a lutar. Não perdemos para a liga desde outubro. Se transformássemos os empates azarados em vitórias, estaríamos numa posição soberba."

Gabriel Jesus, o salvador

O Manchester City não ganhou para o susto na receção ao Swansea, tendo conseguido um triunfo por 2-1 nos instantes finais da partida que disputou perante o seu público. E a verdade é que Pep Guardiola bem pode agradecer ao brasileiro Gabriel Jesus, avançado de apenas 19 anos que chegou ao clube no mercado de janeiro.

É que o miúdo bisou e em três partidas leva outros tantos golos. Ontem, abriu o marcador logo aos 11 minutos, mas Sigurdsson silenciou o Ethiad aos 81 minutos. O empate parecia ir ser o desfecho da partida quando aos 90"+2 Gabriel Jesus voltou a fazer das suas, salvando assim o City, que subiu ao terceiro lugar da tabela.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG