Morreu Mário Rosa Freire, antigo presidente do Belenenses

O antigo dirigente do clube do Restelo morreu aos 84 anos.

Mário Rosa Freire, antigo presidente do Belenenses, que dirigiu o clube entre 1982 e 1990, morreu esta sexta-feira, aos 84 anos, comunicou "com profundo pesar" o clube do Restelo.

O Belenenses lembrou que Mário Rosa Freire "assumiu a presidência da direção em 1982, aos 45 anos de idade, fazendo regressar o Belenenses à normalidade estatutária, depois de um período de grandes dificuldades, em que esteve em funções um Conselho Executivo presidido por Acácio Rosa, e do qual também fazia parte".

No período da sua liderança, o Belenenses regressou à elite do futebol português, ao conquistar a II Liga em 1983-84, depois de dois anos no escalão secundário pela primeira vez na história, tendo conquistado uma Taça de Portugal em 1988-89, derrotando Sporting, FC Porto e Benfica no percurso, após outra presença na final, em 1985-86.

Na temporada de 1987-88, o Belenenses disputou as competições europeias, numa presença celebrizada pelo triunfo na receção aos espanhóis do Barcelona, por 1-0, tendo repetido a participação nas provas continentais em 1988-89, onde eliminou os alemães do Bayer Leverkusen, detentores da Taça UEFA no ano anterior, com duas vitórias por 1-0.

O Belenenses recordou também, como aspetos relevantes do seu mandato, "o início da atividade da sala de Bingo, a maior e melhor de Portugal, o início da construção das piscinas do Restelo e a posse definitiva dos terrenos do Complexo Desportivo do Restelo, concretizada em janeiro de 1990, após um período do qual o clube já detinha o direito de superfície".

"O Clube de Futebol 'Os Belenenses' endereça aos familiares de Mário Rosa Freire sentidas condolências", conclui a nota sobre o falecimento do também "praticante de futebol, basquetebol, desportos motorizados e náuticos", que se tornou belenense "após assistir, nas Salésias, à goleada do Belenenses frente à Académica, por 15-2".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG