Morreu adepto argentino que foi atirado de uma bancada

O adepto de 22 anos tinha sido empurrado de uma bancada durante o jogo de futebol entre o Belgrano e o Talleres e sofreu um traumatismo cranioencefálico

O adepto argentino, de 22 anos, que na sexta-feira foi atirado de uma bancada do estádio Mario Alberto Kempes durante um jogo de futebol morreu esta segunda-feira, num hospital de Córdoba.

A morte de Emanuel Balbo, que sofreu um traumatismo cranioencefálico durante o jogo entre o Belgrano e o Talleres, foi confirmada pelo pai, Raul Balbo, à estação de rádio La Red.

O Club Atlético de Belgrano, entidade organizadora do jogo, já lamentou a morte do seu adepto e manifestou total disponibilidade para colaborar com a justiça.

A polícia anunciou, entretanto, ter detido quatro pessoas, uma das quais menor, mas fez saber que o instigador continua em fuga.

Segundo Raul Balbo, durante o encontro, Emanuel encontrou-se na bancada do estádio com Oscar Gomez, acusado de ter matado, na sequência um atropelamento ocorrido há quatro anos, um dos seus irmãos, então com 14 anos.

"Em vez de se ter apenas defendido, Gomez incitou os amigos a serem violentos com o meu filho. Ele chamou os amigos e disse: 'Tirem este daqui que é adepto do Talleres'".

As imagens do canal TyC Sports mostram cerca de 20 adeptos do Belgrano a atacarem balbo, que também era simpatizante da equipa da casa, e atirarem-no da bancada.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG