Miguel Oliveira recuperou nove lugares e salvou quatro pontos

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) recuperou nove posições no Grande Prémio de Espanha de MotoGP, sexta corrida do Mundial de motociclismo de velocidade, saltando de 21.º até ao 12.º lugar.

Numa corrida que até teve poucas ultrapassagens, Miguel Oliveira terminou a 23,131 segundos do vencedor, o italiano Francesco Bagnaia (Ducati), que liderou do princípio ao fim, gastando 41.00,554 minutos para completar as 25 voltas previstas.

O francês Fábio Quartararo (Yamaha) foi segundo classificado, a 0,285 segundos, e o espanhol Aleix Espargaró (Aprilia) terceiro, a 10,977.

Partindo da 21.ª posição, o piloto português saltou para 14.º logo no arranque. Um par de curvas depois já era 13.º classificado.

Na segunda volta, Miguel Oliveira estabilizou na 14.ª posição, depois de ter sido ultrapassado pelos espanhóis Alex Rins (Suzuki) e Pol Espargaró (Honda), aproveitando ainda a queda do também espanhol Jorge Martin (Ducati).

À terceira volta era 13.º, após passar Rins, subindo à 12.ª posição na 10.ª volta, fruto da queda do francês Johann Zarco (Ducati).

Rodando no meio do pelotão, torna-se mais difícil ultrapassar com estas motas, mais dependentes da aerodinâmica (com as novas asas laterais) e sensíveis aos fluxos de ar.

Na frente, Bagnaia e Quartararo fizeram uma corrida à parte, cavando um fosse de segundos, que foi crescendo com o passar das voltas, para o resto da concorrência.

Quartararo, campeão mundial, nunca conseguiu estar a menos de meio segundo do italiano, mas também nunca permitiu que a vantagem do vice-campeão mundial fosse superior a um segundo.

A luta pelo pódio foi das batalhas mais emotivas da corrida, com o australiano Jack Miller a encabeçar um trio que contava, ainda, com os espanhóis Marc Marquez (Honda) e Aleix Espargaró (Aprilia), que até se tocaram no arranque.

Márquez superou Miller a cinco voltas do fim, para logo a seguir cometer um erro que quase o deixava fora de prova.

O antigo campeão mundial deixou a frente da mota deslizar no asfalto, mas conseguiu, com o joelho e o cotovelo esquerdos, salvar a queda, mas perdeu duas posições, recuando até quinto.

Aproveitou Espargaró para se desenvencilhar dos dois adversários ao mesmo tempo, assumindo, definitivamente, o degrau mais baixo do pódio.

Até final, Márquez ainda conquistou a quarta posição a Miller.

Com estes resultados, Quartararo ficou sozinho na liderança do Mundial, com 89 pontos, mais sete do que Aleix Espargaró, que ascendeu ao segundo lugar.

Miguel Oliveira recuou duas posições, baixando de oitavo a 10.º, com 43 pontos, menos um do que Márquez, que é nono.

A próxima ronda é o GP de França, em 15 de maio, em Le Mans.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG