Max Verstappen vence GP dos Países Baixos e recupera liderança

Lewis Hamilton foi segundo.

O holandês Max Verstappen (Red Bull) venceu neste domingo o Grande Prémio dos Países Baixos de Fórmula 1, 13.ª prova da temporada, e regressou ao comando do Campeonato do Mundo.

Verstappen concluiu as 72 voltas ao traçado de Zandvoort em 1:30.05,395 horas, deixando o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), anterior líder do campeonato, em segundo, a 20,932 segundos, e o finlandês Valtteri Bottas (Mercedes) em terceiro, a 56,813 segundos.

"É incrível. As expectativas estavam muito elevadas para este fim de semana e nem sempre é fácil cumpri-las", desabafou o piloto da casa, após a sétima vitória da temporada, 17.ª da carreira.

Verstappen, que largou da 'pole position', aguentou o primeiro lugar na partida, defendendo-se bem de Hamilton, que nunca esteve em posição de ultrapassar o piloto holandês.

O homem da Red Bull apenas cedeu o comando após a primeira paragem para troca de pneus, saindo das boxes atrás do finlandês Valtteri Bottas, que estava com uma estratégia de apenas uma paragem.

No entanto, Verstappen conseguiu ultrapassar o piloto da Mercedes ainda em pista, com ajuda do DRS.

A partir daí, manteve sempre Hamilton a uma distância segura, superior a dois segundos.

A Mercedes ainda passou por um momento controverso, quando Bottas parou perto do final para montar pneus novos.

O piloto finlandês atacou a volta mais rápida da corrida (que atribui um ponto extra para o campeonato), apesar de receber indicações das boxes para abortar a sua tentativa, que já chegaram tarde.

Isso obrigou Hamilton a ir às boxes montar pneus macios e recuperar o melhor tempo na última volta da corrida, que lhe permitiu atenuar as perdas para Verstappen.

Com estes resultados, Verstappen tem, agora, 224,5 pontos, contra os 221,5 pontos de Hamilton, com Bottas em terceiro, já com 123 pontos.

Nota ainda para o arranque do espanhol Fernando Alonso (Alpine), que ganhou duas posições e está agora na segunda posição entre os pilotos com mais ultrapassagens, com 75, depois de também ter ultrapassado o compatriota Carlos Sainz (Ferrari) já no final, para terminar em sexto lugar.

À sua frente ficou ainda o francês Pierre Gasly (Alfa Tauri) e o monegasco Charles Leclerc (Ferrari), já a uma volta do vencedor.

A classificação das ultrapassagens continua a ser liderada pelo alemão Sebastian Vettel (Aston Martin), com o mexicano Sérgio Pérez (Red Bull) em terceiro, com 74 (hoje partiu do pit lane e terminou na oitava posição).

A próxima prova é o GP de Itália, em Monza, no próximo domingo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG