Marselha afasta Evra após pontapé à Cantona

Clube gaulês não perdoou o comportamento do lateral de 36 anos em Guimarães. Final da carreira pode ser o próximo passo

Patrice Evra, campeão italiano, campeão francês, vencedor de uma Liga dos Campeões em cinco finais nas quais participou, foi suspenso pelo Marselha. O clube gaulês não gostou da atitude do futebolista de 36 anos em Guimarães, onde, antes do início do encontro, agrediu um adepto do Marselha com um pontapé, o que lhe valeu a expulsão antes de o seu antigo clube começar a esgrimir forças com o V. Guimarães no relvado.

No comunicado emitido esta noite o clube do português Rolando explica que o presidente Jacques-Henri Eyraud encontrou-se com Evra para lhe comunicar o afastamento do grupo com efeitos imediatos. O Marselha vai abrir um inquérito disciplinar ao lateral.

Em Guimarães, depois da derrota, o técnico do Marselha, Rudi Garcia, já tinha reprovado o comportamento de Evra. "Entre os nossos adeptos, estava um pseudoadepto com insultos para o Patrice Evra. Isso não desculpa que o nosso jogador não deva reagir a isso. É uma atitude inadmissível. Um jogador com tanta experiência não pode responder a este tipo de provocações", disse o técnico na sala de imprensa dos vimaranenses. A própria UEFA anunciou ontem a abertura de inquérito por conduta violenta de Evra e revelou que na próxima sexta-feira o seu Comité Disciplinar vai deliberar sobre os incidentes.

Em França há quem recorde o pontapé de Cantona a um adepto quando atuava no Manchester United, decorria o ano de 1995. O outrora avançado ficou nove meses afastado dos relvados, mas a pena foi aplicada pela federação inglesa.

Ainda antes de ser conhecida a decisão do Marselha, a União Nacional de Futebolistas Profissionais colocou-se ao lado do antigo futebolista do Manchester United e da Juventus: "Um pontapé não é o fim do Mundo. Depois, estamos a dar destaque a isto por ser o Patrice Evra, mas se seguirem as notícias saberiam que o Evra é constantemente alvo de insultos. Além disso, ainda que não desculpe o gesto, temos de denunciar os que insultaram", afirmou o vice-presidente do organismo, Philippe Piat.

[nota: uma versão inicial desta notícia referia erradamente que Evra tinha sido despedido pelo Marselha, em vez de suspenso. Pelo facto, as nossas desculpas aos leitores]

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG