Luís Figo não escolheu ser treinador por conhecer bem os jogadores

O antigo futebolista português confessou que não seguiu a carreira de treinador por conhecer demasiado bem os jogadores e frisou que o êxito de um técnico não depende apenas dele próprio.

O antigo futebolista português Luís Figo confessou esta quarta-feira que não seguiu a carreira de treinador por conhecer demasiado bem os jogadores e frisou que o êxito de um técnico não depende apenas dele próprio.

"É uma decisão pessoal. Normalmente o passo seguinte no futebol profissional é enveredar por uma carreira de treinador. Mas eu não enveredei pela carreira de treinador por conhecer demasiado bem os jogadores", começou por dizer.

Durante o terceiro congresso 'The Future of Football' que decorre até quinta-feira no Estádio José Alvalade, em Lisboa, Luís Figo explicou que o sucesso de um técnico depende de várias pessoas, revelando outra paixão para além do futebol.

"E também por conhecer o futebol e saber que podes ser um muito bom treinador e não obter êxitos, e podes ser um treinador mais ou menos ou mau e ter êxito. O êxito de um treinador não depende dele, depende de trinta pessoas. Para além disso tenho gosto na área da gestão", terminou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG