Leão de gala ainda tem razões para sonhar

O Sporting dominou o jogo por completo. Agora tem de vencer em Barcelona e esperar que a Juventus tropece em Atenas

O Sporting ainda sonha com o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões depois da vitória esclarecedora sobre o Olympiacos, ontem em Alvalade, que deixou já a Liga Europa assegurada.

Ao intervalo, o jogo já estava decidido, com golos de Bas Dost e Bruno César. Esta vantagem, é verdade, surgiu apenas nos derradeiros cinco minutos da primeira parte, mas o Sporting podia até ter marcado mais cedo.

Os leões foram sempre dominadores, bastante mais coesos, com bola, mas pecavam nos lances pelo centro do terreno, procurando sempre que Bruno Fernandes encontrasse espaços. Os gregos, contudo, fechavam-se bem e durante a primeira meia hora de jogo os leões sentiram dificuldades para criar oportunidades junto à área. O Olympiacos limitou-se praticamente a um remate perigoso de Pardo, aos 19", procurando jogar mais no erro leonino, algo que raramente aconteceu.

Jorge Jesus percebeu que a equipa estava a exagerar nos lances pelo corredor central e deu ordens para o aproveitamento das alas, com Bruno César e Gelson Martins a carregarem os leões para a frente. As oportunidades começaram a suceder-se e, aos 40", Bas Dost materializou o ascendente, após cruzamento de Gelson Martins, com Bruno César a fazer o 2-0, num lance de insistência.

Se o Olympiacos até então se limitava a defender, depois dos dois golos sofridos nem mesmo a conversa no balneário do treinador levantou os helénicos. Foi, aliás, mais uma vez o Sporting que entrou a todo o gás e a procurar mais golos. Durante o primeiro quarto de hora do segundo tempo foram poucas as vezes que a bola saiu da grande área dos gregos, mas havia sempre um defesa do Olympiacos que conseguia desviar. Era um autêntico sufoco, faltava mais definição.

O acerto voltou a estar do lado de Bas Dost, agora de cabeça, aos 66", num canto de Bruno Fernandes. Era mais do que justo, mais um golo, o futebol entusiasmava os adeptos, e o Sporting estava bem, não dando quaisquer hipóteses ao adversário. A partida estava mais do que resolvida e Jorge Jesus começou a fazer descansar jogadores como Mathieu e Piccini, recém-recuperados de lesão. Os leões desaceleraram, permitindo que os gregos subissem no campo. Subiam, mas sempre controlados, sem grandes oportunidades. A exceção foi um lance aos 86", um remate à entrada da área de Odjija, que Rui Patrício não viu, pois Sebá tapou o ângulo ao guardião português.

Mas nem este golo tirou o brilho ao triunfo leonino e a equipa continua a sonhar com o apuramento. Não será fácil, pois, devido ao empate da Juventus com o Barcelona, os leões terão forçosamente de vencer na última jornada em Camp Nou e esperar que a Juventus não vá, no máximo, além de um empate na Grécia. O Sporting tem a seu favor o facto de o Barcelona já ter o primeiro lugar garantido, podendo descansar alguns craques, como Lionel Messi, que ontem nem sequer foi titular em Turim, numa partida ainda decisiva.

Exclusivos