Jogos Olímpicos de Inverno de 2022 só com público local e quarentena

Os casos de atletas que não foram vacinados vão ser analisados, podendo haver dispensa médica.

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que se realizam em fevereiro, vão receber apenas público local e os atletas que não foram vacinados vão ter que cumprir 21 dias em quarentena à chegada a Pequim. De acordo com o Comité Organizador de Pequim2022, os atletas e participantes vacinados vão deslocar-se num percurso isolado, após chegarem à capital chinesa, como parte dos esforços do país asiático para manter a pandemia sob controlo.

Estas medidas visam "garantir que os Jogos são realizados com segurança, bem como proteger a saúde dos atletas", noticiou o jornal oficial Global Times. A mesma fonte acrescentou que o Comité Organizador dos Jogos vai aceitar "todas as vacinas reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), organizações internacionais relacionadas ou oficialmente aprovadas pelos países ou regiões envolvidos".

Segundo a imprensa chinesa, os casos de atletas que não foram vacinados vão ser analisados, podendo haver dispensa médica. O sistema de 'bolhas' entra em operação no dia 23 de janeiro de 2022 (os Jogos serão realizados entre os dias 04 e 20 de fevereiro) e terminam no final das Paraolimpíadas de Inverno (04 a 13 de março).

Estas 'bolhas' de isolamento incluem a chegada e partida em Pequim, transporte, acomodação, competições e cerimónias de abertura e encerramento. Os participantes, indicou o Global Times, só poderão deslocar-se nos locais "para treinar, competir e trabalhar".

Em setembro, o país asiático realizou os seus Jogos Nacionais sob restritas medidas contra a covid-19, com a intenção de testar a sua estratégia de "tolerância zero" contra o vírus, para os Jogos de Inverno.

Estas medidas incluem rígido controlo de entradas no país, com quarentenas de até três semanas e vários tipos de testes, além de testes massivos e confinamentos seletivos em locais onde são detetados surtos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG