Jogo de futebol interrompido por engenho explosivo nos balneários

"Um ato isolado e inexplicável, que nada fazia prever", disse à Lusa o presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo.

A receção deste domingo do Benfica do Ribatejo ao Rebocho, na primeira fase da Série A da 2.ª divisão distrital de Santarém, foi interrompida ao intervalo devido a um incidente com engenho explosivo na cabina dos árbitros.

Na sétima ronda daquele campeonato, os visitantes venciam por 1-0, após a primeira parte, mas o encontro nunca mais foi retomado devido à pequena explosão ocorrida, que não provocou quaisquer feridos, embora a equipa de arbitragem tenha optado por não continuar com a partida.

"Lamentamos todas as ocorrências, inesperadas, que nos envergonham a todos. Foi um qualquer engenho explosivo, não se pode precisar para já se foi petardo ou o que foi. Aguardamos o relatório do árbitro e da segurança e os órgãos próprios tomarão medidas e procedimentos normais, mas é uma situação lamentável. Um ato isolado e inexplicável, que nada fazia prever", disse à Lusa o presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo.

O jogo Benfica do Ribatejo-Rebocho - oitavo e sétimo classificados, respetivamente, entre nove equipas - realizou-se no Campo D. Eugenia Manuel, naquela freguesia de Almeirim.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG