Jogadores do Freamunde vão receber dois meses pelo fundo de garantia salarial

O presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol (SJPF), Joaquim Evangelista, anunciou esta quarta-feira em Freamunde que será acionado um fundo de ajuda para pagar dois dos vários meses de salários em atraso

Joaquim Evangelista liderou a equipa do SJPF que se reuniu esta quarta-feira com os jogadores do Freamunde, atualmente no Campeonato de Portugal, repetindo o que fizera no ano transato, quando o clube competia na II Liga, e, no final, confirmou de novo a disponibilidade para ajudar, desta feita através do fundo de garantia salarial das competições não profissionais.

"Aquilo que ficou combinado com os jogadores é que até ao dia 15 [de dezembro] vamos fazer todos os esforços para receberem dois meses desta época. Já receberam um e ficaria outro em atraso. Se isso se verificar, os jogadores continuarão a desenvolver a sua atividade. Caso não seja possível, os jogadores tomarão uma posição em conformidade, indo à sua vida", disse Joaquim Evangelista aos jornalistas.

Evangelista lamentou a situação que se vive no clube nortenho, agravada com a saída dos investidores da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), não poupando críticas aos dirigentes do clube.

"Felizmente, o futebol português, desse ponto de vista [incumprimentos salariais] evoluiu muito. Onde as coisas não correm bem é onde há estes problemas com as SAD, os clubes e os investidores. Os investidores saíram, sendo certo que a direção sabia e assumiu a responsabilidade e, ao assumi-la, tem de assumir todas as consequências, nomeadamente as obrigações salariais. Os jogadores não podem continuar a pagar as faturas da má gestão dos clubes e isto não vai lá só com boa vontade", afirmou.

Para Joaquim Evangelista, os incumprimentos salariais são "fenómenos pontuais", dando conta das situações conhecidas de Salgueiros e Freamunde, clube onde já por duas vezes, ambas em comunicado, os jogadores deram conta das dificuldades, maiores no caso dos que transitaram de anos anteriores.

No final da visita de trabalho a Freamunde, Evangelista encontrou-se ainda com o presidente do clube, Miguel Pacheco, junto de quem se inteirou sobre as ações realizadas pela ultrapassar o problema que tem afetado o clube nas últimas épocas.

Exclusivos