Jimmy Hasselbaink apanhado no esquema que fez cair Allardyce

O selecionador inglês saiu do cargo depois de ser filmado a passar informações a repórteres que se faziam passar por empresários, sobre como driblar regras da Federação Inglesa de Futebol (FA).

Jimmy Floyd Hasselbaink, ex-internacional holandês que jogou em Portugal, no Campomaiorense e Boavista, é um dos nomes associados ao escândalo que fez cair Sam Allardyce, filmado a passar informações a repórteres que se faziam passar por empresários, sobre como driblar as regras da Federação Inglesa de Futebol (FA), em matéria de transferências de jogadores.

O atual treinador do Queens Park Rangers (QPR) foi filmado a negociar um acordo que o tornaria embaixador de uma empresa cujos jogadores seriam, mais tarde, vendidos ao seu clube. "Vejamos, tentem fazer-me feliz... Avancem com um número simpático", afirmou o antigo jogador, recusando cerca de 30 mil euros e negociando uma colaboração, que envolveria uma deslocação a Singapura, onde realizaria uma palestra em representação da empresa ficcional a troco de 55 mil libras (63,8 mil euros).

Em comunicado, o QPR diz levar "muito a sério qualquer alegado incumprimento das regras" e promete levar a cabo "uma profunda investigação interna a propósito deste tema", apesar de ter "total confiança" no técnico holandês.

O próprio Hasselbaink justificou-se e disse não ver mal algum no que fez: "Respondi, através dos meus advogados, à totalidade das acusações feitas contra mim pelo The Telegraph. Fui contactado por Mr. McGarvey e Ms. Newell, do The Telegraph, fazendo-se passar por agentes de jogadores. Ofereceram-me uma verba para realizar uma palestra em Singapura. Não vejo nada de anormal em receber uma proposta para dar uma palestra. Não fiz qualquer promessa em troca. Não pedi ao QPR para comprar qualquer jogador representado por Mr. McGarcey e Ms. Newell e não recomendei a compra de um jogador para meu ganho pessoal. Nego qualquer acusação de má conduta da minha parte."

Outro dos nomes referido pelo jornal foi o o treinador adjunto do Barnsley, Tommy Wright, entretanto despedido. O treinador aparece nos polémicos vídeos gravados pelo jornal The Telegraph a aceitar um suborno para promover a entrada de jogadores de uma empresa no clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG