Ivo Rocha foi sexto em final dos Europeus com recorde nacional

Nadador retirou quase quatro segundos à anterior marca dos 100 metros bruços. David Carreira também foi sexto, mas nos 100 metros mariposa

O português Ivo Rocha terminou hoje na sexta posição, com recorde nacional, a final dos 100 metros bruços S5 dos campeonatos europeus de natação adaptada do do Comité Paralímpico Internacional (IPC), que decorrem até sábado no Funchal.

Ivo Rocha concluiu a final com o tempo de 1.46,06 minutos, retirando quase quatro segundos ao recorde nacional (1.50,11), que já lhe pertencia.

O russo Iurii Luchkin conquistou a medalha de ouro, com o tempo de 1.30,18 minutos, repartindo o pódio com o sueco Karl Forsman, medalha de prata (1.34,17), e o italiano Marco Dolfin, medalha de bronze (1.38,61).

Na final dos 100 metros mariposa S8, David Carreira também foi sexto classificado, com a marca de 1.06,35 minutos. O russo Denis Tarasov conquistou o ouro (1.01,76), o francês Charles Rozoy a prata (1.01,95) e o dinamarquês Niels Mortensen (1.05,74) o bronze.

João Pina terminou na sétima posição com o tempo de 2.42,80 minutos a final de 100 metros costas S2, ficando aquém da marca conseguida nas eliminatórias da manhã (2.41,89), que constituiu novo recorde nacional.

O mais rápido foi o russo Dmitrii Kokarev, que nadou em 2.02,25 - retirando quase dois segundos ao recorde do mundo (2.04,37) - e alcançou a medalha de ouro, a segunda que conquista na Madeira.

A medalha de prata foi para o ucraniano Serhii Palamarchuk (2.06,47), e a de bronze para o grego Aristeidis Makrodimitros (2.11,23).

Na estafeta 4x100 livres, o quarteto composto por Joana Calado, Simone Fragoso, Renata Pinto e Teresa Neves terminou na quarta posição, com o tempo de 5.35,91 minutos.

A Espanha, com a marca de 4.34,68, arrecadou o ouro, tendo a Rússia (4.40,64) ficado com a prata, e a Hungria (5.00,47) o bronze.

Na quinta-feira, estarão em prova 12 dos 16 atletas que representam Portugal na competição, que por ser de categoria 'open', conta com nadadores de fora da Europa.

Os campeonatos europeus do IPC, que decorrem até sábado e são a última prova de apuramento para os Jogos Paralímpicos Rio2016, juntam 453 nadadores, oriundos de 52 países.

Na natação adaptada, os atletas são divididos em 14 categorias, conforme os graus de deficiência, antecedidas da letra S (swimming - natação em inglês).

As categorias entre S1, para atletas com deficiência mais profunda, e S10, a menos severa, destinam-se a nadadores com deficiências físico-motoras.

Nas classes S11, S12 e S13 competem os atletas com deficiência visual, e a categoria S14 está reservada a nadadores com deficiência intelectual.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG