Suspeitos indiciados por terrorismo e sequestro

Os 23 detidos deverão ser alvo de medidas de coação mais gravosas que o termo de identidade e residência. Quinta-feira vão começar a ser ouvidos

O Ministério Público (MP) disse hoje que os detidos pelas agressões a futebolistas do Sporting são suspeitos de práticas que podem configurar crimes de sequestro, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, e terrorismo, entre outros.

"Em causa estão factos suscetíveis de integrarem os crimes de introdução em lugar vedado ao público, ameaça agravada, ofensa à integridade física qualificada, sequestro, dano com violência, detenção de arma proibida agravado, incêndio florestal, resistência e coação sobre funcionário e também de um crime de terrorismo", refere a nota do MP.

Por entender que aos arguidos, num total de 23 detenções, devem ser aplicadas medidas de coação mais gravosas do que o termo de identidade e residência, o MP apresentou os detidos a primeiro interrogatório judicial no Juízo de Instrução Criminal do Barreiro, onde desde hoje à tarde estão a ser ouvidos.

Segundo um comunicado do juiz de instrução criminal do tribunal do Barreiro, distribuído cerca das 20:15, os arguidos foram "devidamente identificados e tomaram conhecimento dos factos que lhes são imputados".

As investigações prosseguem no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público.

LEIA AQUI O COMUNICADO

A nota acrescenta que se está "indiciado que os detidos entraram, sem autorização, naquelas instalações onde se encontrava a equipa principal do SCP, tendo ameaçado e agredido jogadores e técnicos e causado estragos nos equipamentos bem como em diversas viaturas".

As investigações prosseguem no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP da Comarca de Lisboa (secção do Montijo), o qual tem sido coadjuvado pela GNR

O JN refere que os detidos serão adeptos de Lisboa e da Madeira que também estão indiciados pelo crime de associação criminosa

A inquirição começou depois de ter chegado àquela comarca do processo completo, no qual consta a audição a 38 testemunhas e a elaboração dos respetivos autos.

Os 23 detidos, que pernoitaram nas instalações de diversos postos da GNR e PSP na região de Setúbal, começaram a chegar ao Tribunal do Barreiro cerca das 13:00

Na terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos 'leoninos', invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e outros membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Relacionadas

Brand Story

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub