Petit abandona o cargo de treinador

Pacenses empataram em casa com o Portimonense

Petit já não é treinador do Paços de Ferreira. Após o empate (1-1) caseiro esta segunda-feira à noite, diante do Portimonense, o técnico pediu para sair e a direção do clube pacense aceitou.

"A direção do FC Paços de Ferreira vem pelo presente comunicar que o treinador Petit, no final do jogo FC Paços de Ferreira - Portimonense, solicitou uma reunião na qual manifestou a sua intenção de fazer cessar o vínculo contratual com o Clube. Atentos aos motivos invocados pelo treinador, a direção do FC Paços de Ferreira decidiu aceitar o pedido de cessação do Contrato de Trabalho, pelo que o treinador deixará de exercer a partir da presente data o cargo para o qual foi contratado.
A direção do FC Paços de Ferreira aproveita para publicamente manifestar o seu apreço pela forma correta, leal e profissional como Petit serviu o Clube, elogiando também a forma elevada como soube estar até ao final do seu compromisso. Aproveitamos para desejar a si e à estrutura técnica que o acompanha os melhores êxitos profissionais aonde prossiga a sua carreira de treinador", lia-se no comunicado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

Compreender Marques Mendes

Em Portugal, há recorrentemente espaço televisivo para políticos no activo comentarem notícias generalistas, uma especificidade no mundo desenvolvido. Trata-se de uma original mistura entre comentário político e espaço noticioso. Foquemos o caso mais saliente dos dias que correm para tentar perceber a razão dessa peculiaridade nacional. A conclusão é que ela não decorre da ignorância das audiências, da falta de especialistas sobre os temas comentados, ou da inexistência de jornalistas capazes. A principal razão é que este tipo de comentário serve acima de tudo uma forma de fazer política.