Gil Dias emprestado à Fiorentina por duas temporadas

O avançado português foi cedido por duas temporadas pelo Mónaco à Fiorentina, anunciou esta terça-feira a equipa da liga italiana, que ficou com opção de compra

O internacional sub-20 vai ainda submeter-se aos habituais testes médicos, antes de começar a trabalhar às ordens do treinador Stefano Pioli.

Gil Dias, de 20 anos, começou a sua formação no Gafanha de Nazaré, clube da cidade do qual é natural, tendo uma curta passagem pelo Sporting, antes de atuar pela Sanjoanense e nas camadas jovens do Sporting de Braga.

Depois de meia época ao serviço da formação secundária dos bracarenses, Gil Dias assinou pelo Mónaco, no qual nunca se impôs, ingressando, na última temporada, no Rio Ave, igualmente por empréstimo.

Gil Dias é o 10.º reforço da Fiorentina esta temporada, juntando-se em Florença ao compatriota Bruno Gaspar, contratado ao Vitória de Guimarães.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.