Equipa do Canelas está "magoada, revoltada e triste com toda esta situação"

Canelas 2010 apela a que clubes desistam da falta de comparência "a bem do futebol e da verdade desportiva"

Dirigentes e jogadores do Canelas 2010 apelaram hoje, em conferência de imprensa, para que os clubes que anunciaram que iriam faltar aos jogos com a equipa gaiense, para comparecerem "a bem do futebol e da verdade desportiva".

Foram 12 as equipas que anunciaram que vão faltar aos jogos com o Canelas 2010 (apenas o Candal decidiu jogar), na Série 1 da Divisão de Elite. A decisão tomada pelas 12 equipas é inédita e foi reportada já à Associação de Futebol do Porto, que emitiu um comunicado a anunciar que os encontros não iam ser disputados na hora e locais marcados.

As polémicas em torno dos jogos com o Canelas 2010 vêm-se arrastando ao longo dos meses, com os clubes adversários a queixarem-se do "clima de terror e intimidação" que se vive nos jogos com o Canelas. Jogadores e dirigentes denunciaram comportamentos violentos dos jogadores e pressão constante sobre as equipas de arbitragem.

Ficámos atónitos quando soubemos desta decisão

Face a esta decisão de falta de comparência, Bruno Canastro, presidente do Canelas 2010, admitiu que todo o grupo "foi apanhado de surpresa", uma vez que "nada fazia crer que algo estivesse errado".

"Ficámos atónitos quando soubemos desta decisão que tem um único propósito: conseguir na secretaria aquilo que não conseguem dentro das quatro linhas. Os nossos jogos são gravados, o presidente da Associação de Futebol do Porto (AFP) está sempre presente, temos a polícia exigida, cumprimos todas as normas estipuladas e não há nada que nos possam apontar. Nunca nada foi relatado. Isto não faz qualquer sentido", começou por dizer o dirigente.

Bruno Canastro garantiu que "está a ser montada uma cabala contra o Canelas".

"A prova disso mesmo é que tudo foi decidido numa reunião secreta, para a qual o Canelas não foi convidado. Nessa reunião ficou definido que se iria observar os dois jogos seguintes do Canelas - com o Grijó e com o Padroense - e depois tomariam uma decisão. Nada de errado aconteceu nesses jogos. Nada foi reportado. E mesmo assim os clubes avançaram com esta decisão de não jogar", explicou ainda.

Fernando Madureira, capitão da equipa do Canelas 2010, admitiu que a equipa está "magoada, revoltada e triste com toda esta situação" mas ainda assim faz um apelo aos clubes.

"Equipa está "magoada, revoltada e triste com toda esta situação"

"Nós só queremos jogar futebol, queremos ser campeões mas é dentro de campo que o queremos conseguir. Apelamos para que os clubes venham jogar e nos recebam e deixem de lado os interesses políticos. Alguém da política e que é dirigente de um desses clubes está a criar esta situação para se alavancar", acusou o também líder da claque do FC Porto Super Dragões.

Bruno Canastro revelou ainda que esta sexta-feira vai realizar-se uma reunião com todos os clubes e com a AFP no sentido de encontrar uma solução para esta questão.

Relacionadas

Brand Story

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub