Aves renova com o guarda-redes Quim

O Desportivo das Aves, que esta época subiu à I Liga de futebol, anunciou ter renovado contrato com o guarda-redes Quim, de 41 anos, e prolongado o vínculo com o avançado Guedes por mais dois anos

Guedes, que já tinha contrato com o Aves até ao fim da próxima época, foi o melhor marcador da equipa nesta época, com 13 golos.

A SAD avense omite a duração do contrato assinado com o veterano Quim e salienta que o guarda-redes fez 37 jogos em 45 possíveis, tendo estado "cinco jogos sem sofrer golos".

Marco Pinto, o segundo guarda-redes do Aves mais utilizado durante esta época, assinou "um contrato válido para as duas próximas temporadas, fechando, assim, as contas na baliza".

Também esta segunda-feira, o clube do concelho de Santo Tirso anunciou que tinha contratado o guarda-redes brasileiro Adriano Facchini, ex-Nacional.

Xandão, cedido pelo clube brasileiro Independente FC (Brasil) na temporada anterior, é oficialmente jogador do Aves e vai estar ligado ao clube até à época 2017/2018.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.