Guardiola diz que não vai impedir Bernardo Silva de assinar pelo Barcelona

O técnico catalão diz que os blaugrana ainda não apresentaram uma proposta pelo médio português, mas que não o vai manter em Manchester contra a vontade do jogador.

O treinador do Manchester City, Pep Guardiola, admitiu que não vai tentar travar uma eventual transferência de Bernardo Silva para o Barcelona até ao final desta janela do mercado de transferências.

O técnico catalão diz que os blaugrana ainda não apresentaram uma proposta pelo médio português, mas que não o vai manter em Manchester contra a vontade do jogador.

Apesar das dívidas de cerca de 1,3 mil milhões de euros, o Barça tem investido forte em contratações para o plantel neste verão. O próximo alvo será Bernardo Silva, caso Frenkie de Jong deixe Camp Nou.

Paralelamente, os citizens já deixaram Gabriel Jesus e Oleksandr Zinchenko rumar ao Arsenal e venderam Raheem Sterling ao Chelsea neste verão, uma vez que os três procuravam jogar com mais regularidade.

"Eu estava confortável a trabalhar com Oleks, Raheem e Gabriel, personalidades incríveis que nos ajudaram a alcançar o que conquistámos", disse Guardiola na conferência de imprensa de antevisão do jogo frente ao West Ham, no domingo, que marca o arranque do campeão inglês na Premier League.

"Às vezes para o clube, para os jogadores e para o agente é preciso seguirmos caminhos separados. A vontade do jogador é o mais importador. Claro que adoraria que o Bernardo continuasse aqui, é um jogador especial para nós mas não sei o que vai acontecer", acrescentou.

"O que acontecer vai acontecer. Se ele ficar é perfeito e se tiver que sair é porque o futebol é assim, o jogador tem um desejo. Não serei eu a impedi-lo", admitiu.

Em sentido contrário, a contratação de Erling Haaland vai colmatar a ausência de um ponta de lança puro, algo que se fez sentir na última época. Contudo, o avançado norueguês teve uma estreia para esquecer no último fim de semana, na derrota ante o Liverpool (1-3) na Community Shield, a Supertaça de Inglaterra.

"Ele adapta-se à forma como jogamos e nós vamos adaptar-nos a ele", frisou Guardiola, que perspetiva uma temporada muito difícil, devido aos investimentos de Tottenham, Arsenal, Chelsea e Manchester United. "Toda a gente está a melhorar, cada clube e cada dono têm estado a investir. Muitas equipas fazem isso e fazem-no bem, a qualidade existe e os dirigentes são excecionais. É por isso que a Premier League é a melhor", analisou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG