Futebolista em coma induzido após agressão na noite

André Leão teve de ser submetido a uma cirurgia de urgência

O futebolista André Leão, que até à época passada representou o CAC Pontinha, está em coma induzido depois de ter sofrido uma agressão na noite de quarta-feira, junto a uma discoteca em Lisboa.

Fonte do clube disse ao DN que os incidentes terão começado no interior da discoteca Dock's. Terá havido um pequeno desentendimento lá dentro, mas terão resolvido o conflito e até terão tirado fotografias juntos. Mas, já no exterior, os agressores - alegadamente quatro - terão voltado a provocar o jogador, que estaria acompanhado de um amigo.

André Leão terá sido transportado de ambulância para o Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, onde foi operado de urgência. O jogador já terá conseguido abrir os olhos e mexer uma mão.

Segundo escreveu no Facebook o vice-presidente do clube, Vítor Soares, André Leão já saiu da situação de coma, embora se preveja uma recuperação lenta. O responsável partilhou também imagens do futebolista de 23 anos, casado e pai de dois filhos na cama do hospital com a cabeça ligada e entubado.

André Leão representou o CAC Pontinha até à época passada, tendo depois ido trabalhar para o estrangeiro. Tinha regressado há poucos meses e só não voltou a alinhar pelo clube porque não foi inscrito a tempo, explicou a mesma fonte do clube, onde o jogador é lembrado como "uma pessoa cinco estrelas" e "calma". "Chegou a ser capitão de equipa", resume.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG