Finais históricas para mulheres e homens no 115.º Roland Garros

Djokovic e Murray tentam vencer na terra batida parisiense pela primeira vez; Serena tenta recorde de Steffi Graf frente a Muguruza, que procura o primeiro "major" da carreira

A final masculina de Ronald Garros terá um vencedor inédito! Novak Djokovic e Andy Murray lutam amanhã (14.00) pela primeira vitória na terra batida do open parisiense. O número 1 do ranking ATP lidera o "mano a mano" com o atual número 2 da lista mundial, por 23-10 (e 3-1 em terra batida). No entanto no último encontro entre ambos, final do Masters 1000 de Roma, Murray saiu vencedor.

Ontem, o sérvio levou a melhor sobre a surpresa do torneio, o austríaco Dominic Thiem, por 6-2, 6-1 e 6-4 em uma hora e 48 minutos. "Foi a minha melhor prestação no torneio", defendeu Djokovic, no final do encontro.

Para o número 1 do ranking mundial é a quarta final, a terceira seguida em Paris e a sexta consecutiva em torneios do Grand Slam, superando assim as cinco finais consecutivas do rei da terra batida, Nadal (fez ontem 30 anos) entre 2011 e 2012. Se vencer Murray, o sérvio completará por fim o seu Grand Slam pessoal [ganhar cada um dos quatro majors do calendário pelo menos uma vez na carreira], depois de sair de Roland Garros derrotado em 2012, 2014 e 2015.

Já o escocês eliminou o vencedor de 2015, Stan Wawrinka, pelos parciais de 6-4, 6-2, 4-6 e 6-2, em duas horas e 35 minutos. Murray tornou-se assim no primeiro britânico da Era Open a atingir a final da 115.ª edição de Roland Garros. "Sabia que se queria ganhar tinha de jogar um dos meus melhores encontros em terra batida. O recorde do Stan aqui nos últimos anos era incrível. Estou muito orgulhoso. Espero poder fazer um bom encontro na final", revelou o número 2 mundial.

Serena-Muguruza, 5.º round

A número um mundial, Serena Williams, enfrenta a n.º4 do ranking WTA, Garbine Muguruza, na final de Roland Garros. O encontro será histórico, já que de um lado está uma jogadora que procura igualar o recorde da Era Open de títulos do Grand Slam (22 de Steffi Graf), leia-se Serena, e do outro alguém que procura o primeiro major da carreira. Muguruza é a primeira espanhola a chegar à final do open parisiense, 16 anos depois de Cochita Martínez e tentará quebrar a seca de títulos espanhóis no feminino, desde que Arantxa Sánchez-Vicario venceu (1998).

Nas meias-finais, jogadas em simultâneo e em courts separados, Serena (34 anos) derrotou a holandesa Kiki Bertens, por 7-6(7) e 6-4, mas foi preciso recuperar de um break de desvantagem em ambos os sets e salvar dois set points no primeiro parcial. Ao mesmo tempo Garbine Muguruza eliminou Samantha Stosur, por 6-2 e 6-4.

Será o quinto duelo entre Williams e Muguruza, com vantagem para a americana (3-1), incluindo Wimbledon 2015, onde completou o segundo Serena Slam (6-4 e 6-4). Mas a espanhola tem a seu favor a única vitória (6-2 e 6-2), ter acontecido em Roland Garros e de continuar a ser a derrota mais pesada da carreira da n.º1 em torneios do Grand Slam.

Também a final de pares mistos foi histórica. A suíça Martina Hingis, de 35 anos, e o indiano Leander Paes, de 42, conquistaram o título pela primeira vez e completaram ambos o Grand Slam de carreira em pares mistos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG