Figo, o "traidor", é agora "acompanhado por Neymar"

Joan Gaspart, ex-presidente dos catalães que "vendeu" o português ao Real Madrid, em 2000, comenta a potencial transferência do brasileiro para o PSG

"O que foi mais duro para o Barcelona? A saída de Figo ou de Neymar?". A pergunta foi feita pelo programa El Larguero, da rádio espanhola Cadena Ser, no Twitter. A saída do português continua a não ser esquecida e é tida pelos votantes como a mais odiada, se comparada com a possível transferência de Neymar para o PSG.

Presidente do Barcelona na altura em que Luís Figo saiu para o Real Madrid, em 2000, Joan Gaspart foi entrevistado pelo mesmo programa e afirmou que se o português estava "sozinho", tem agora a companhia de Neymar. "São dois jogadores que saem pela porta das traseiras", afirmou. "Figo estava

Sobre a receção que os adeptos do Barcelona deram a Figo, uma enorme assobiadela, cartazes, e até uma cabeça de porco atirada para o relvado, quando este regressou a Camp Nou com a camisola do Real Madrid, Gaspart acredita que quando Neymar pisar o relvado do barça com a camisola dos parisienses pode ser recebido ainda de pior forma.

"Vi grandes jogadores, como Maradona ou Ronaldo, que também saíram do Barcelona porque outros clubes pagaram a cláusula. Mas foram de forma digna, sem tanta história e comédia", afirmou.

Para Gaspart, não há ninguém a culpar sem ser o craque brasileiro. "Não gostei nada da atitude que teve perante o clube, os sócios e os colegas", acrescentou.

Ainda sobre Luís Figo, mas em declarações à Radio Marca, Gaspart chamou traidor ao português, dizendo que a sua saída foi uma "traição obscura".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG