Fernando Madureira impedido de frequentar recintos desportivos

Líder dos Super Dragões inibido de ir a um estádio ou pavilhão durante seis meses. Contudo, como vai recorrer, não vai falhar o clássico com o Benfica agendado para 1 de dezembro

Fernando Madureira, da claque do FC Porto SuperDragões, foi proibido de frequentar recintos desportivos durante seis meses e multado em 2.600 euros, pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), segundo revela o jornal O JOGO.

O castigo surge na sequência de um cântico relativo à tragédia da Chapecoense num encontro de andebol entre o FC Porto e o Benfica no Dragão Caixa. Fonte oficial do IPDJ confirmou à Lusa o castigo, devido a cânticos que aludiam à queda do avião do clube brasileiro como forma de hostilizar o Benfica.

A provocação dizia "quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica" e foi cantada durante todo o encontro disputado no Dragão Caixa, que terminou com a vitória dos 'azuis e brancos', por 30-27.

Na sequência destes cânticos, a Federação de Andebol de Portugal emitiu uma nota de repúdio, considerando-os violadores das regras de 'fair-play' e desportivismo, tendo remetido o caso para o Conselho de Disciplina.

Fernando Madureira podia, caso não recorresse, falhar, por exemplo, o clássico com o Benfica agendado para 1 de dezembro, contudo, o recurso trem efeitos suspensivos e Madureira, também segundo O JOGO, vai recorrer.

Refira-se que Fernando Madureira não é apenas líder dos Super Dragões, é também futebolista do Canelas, equipa que milita no Campeonato de Portugal.

Com Lusa

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG