Peseiro: "Temos que ser mais fortes do que nunca"

Treinador do FC Porto admite que o empate com o Dortmund também é um bom resultado

José Peseiro está consciente das dificuldades que o FC Porto vai encontrar esta quinta-feira na Alemanha, no jogo da Liga Europa contra o Borussia de Dortmund. "O que sabemos é que, para levar daqui um resultado bom, temos que ser mais fortes do que nunca", atirou o técnico dos dragões, prometendo que a sua equipa vai jogar com "confiança, determinação, solidariedade e superação em todos os momentos" e que o FC Porto "tem de fazer o Dortmund correr também".

O treinador afirmou que o FC Porto "vai defender mais do que é habitual, mas sem perder a iniciativa de jogo" frente ao Borussia Dortmund, no arranque dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol.

O técnico português, em conferência de imprensa após o treino portista no estádio onde jogará na quinta-feira, diz-se consciente que a grande diferença, neste primeiro de dois jogos contra os alemães, é o facto de, "por se tratar de uma grande equipa, o FC Porto terá de defender com todos os jogadores e muito bem".

Porém, Peseiro recusou a ideia de que será uma equipa com intenções meramente defensivas, garantindo que quando tiver a posse de bola, quer "jogar e ter a iniciativa", até porque, argumenta, "o adversário também sabe" que o FC Porto tem qualidade.

"Esta equipa vai obrigar-nos a defender com mais gente, porque tem mais gente a atacar, mas estamos preparados porque conhecemos o adversário", disse Peseiro, acrescentando que isso "será feito por todos, sejam médios ou avançados".

O técnico insistiu que "a equipa que apresentará não vai fugir muito da sua estrutura, mas faz sentido que o processo defensivo seja mais forte, de maior sacrifício e mais eloquente".

Antes de terminar a sua intervenção, ainda respondeu aos jornalistas que "o empate será melhor se não puder ganhar" e que Marcano só jogará se houver "convicção de que estará em condições para isso e que não possa agravar a sua lesão".

Numa última nota, expressou-se sobre o caso Maicon, emprestado ao São Paulo após o desaire, em casa, frente ao Arouca: "Foi uma boa solução para todos e desejo-lhe as maiores felicidades".

Também presente no encontro com a imprensa, o mexicano Hector Herrera, que deverá ser um dos titulares do encontro de quinta-feira (18:00), começou por dizer que a vitória no 'clássico' da Luz "foi importante e motivadora, deixando os jogadores com mais vontade e segurança"

O médio desvalorizou as ausências de Maxi Pereira, Chidozie e Danilo, entre outros, considerando que são "jogadores importantes", mas que "outros ocuparão com qualidade os seus lugares e jogarão o melhor possível pela equipa".

O médio diz-se "confiante em levar um bom resultado" para a partida da segunda mão, no Dragão, a 25 de fevereiro, e que a missão de travar o gabonês Aubameyang será "igual à de todos os outros jogadores" que já defrontou.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG