FC Porto goleia Feirense e filho de Conceição estreia-se a marcar

Dragões seguem em frente na Taça de Portugal com um triunfo fácil sobre o 2.º classificado da II Liga

O FC Porto garantiu este sábado a passagem aos oitavos de final da Taça de Portugal de futebol, depois de golear, por 5-1, o Feirense, da II Liga, num resultado embalado com o 'bis' de Otávio, ainda na primeira parte, e fechado com um golo de Francisco Conceição, filho do técnico portista, que correu a abraçar o pai depois de se estrear a marcar com a camisola do FC Porto.

Depois de Uribe inaugurar o marcador, logo aos 15 minutos, o médio brasileiro cimentou o triunfo ao apontar dois golos aos 39 e 45, tendo Evanilson, aos 56, e Francisco Conceição, de penálti, aos 72, dado volume ao resultado, com o Feirense a apontar o tento de honra, pelo meio, aos 68, por Vargas.

Numa partida onde a diferença de argumentos foi por de mais evidente, os 'dragões' até surgiram com mais de meia equipa mudada, em relação ao último compromisso, com o Santa Clara, para a Liga, com Sérgio Conceição a introduzir no 'onze' Marchesin, Manafá, Fábio Cardoso, Uribe, Vítor Ferreira e Francisco Conceição.

Apesar da aprofundada mexida, o FC Porto teve uma entrada demolidora no jogo, instalando-se precocemente na área contrária para protagonizar uma primeira metade de sentido único, dando poucas hipóteses para o Feirense respirar.

Depois de uma inicial ameaça de Francisco Conceição e uma perdida incrível de Evanilson, não surpreendeu que o primeiro golo surgisse à passagem do quarto de hora, num cabeceamento fulgurante de Uribe na sequência de um livre.

Forçado a acantonar-se nas missões defensivas, o Feirense não conseguia esboçar uma resposta, até porque os 'dragões', mesmo em vantagem, não tiraram o pé do acelerador e continuaram a bombardear a baliza de Arthur, com Evanilson e somar falhanços inacreditáveis e Uribe a tentar chegar ao 'bis' com remates de fora da área.

Subjugado ao sufoco, o Feirense só depois da meia hora conseguiu encontrar uma brecha para lançar o seu primeiro contra-ataque, com Vargas a protagonizar uma tremenda arrancada e ainda esboçar um remate, desviado pela defesa 'azul e branca', que ainda permitiu a João Paulo tentar a recarga.

Indiferente ao atrevimento dos 'fogaceiros', o FC Porto iria cimentar a vantagem nos últimos seis minutos da etapa inicial, com Otávio a assumir-se como uma das figuras do jogo, fazendo o 2-0, numa combinação com Francisco Conceição e Manafá, aos 39, e 'bisando', aos 45, numa recarga um cabeceamento seu, após um canto.

Perante a quase total inoperância ofensiva da sua equipa, Rui Ferreira, treinador do conjunto da II Liga, lançou após o descanso Steven e Jardel, dois elementos com mais vocação de ataque, para tentar dar largura ao futebol do Feirense, mas acabou traído por um erro defensivo no reatamento.

Bruno protagonizou um atraso disparatado para o seu guarda-redes, colocando a bola nos pés de Evanilson, que desta feita redimiu-se dos falhanços anteriores, e desviou para o 4-0, aos 56 minutos.

Mesmo com a acentuada desvantagem, e já a jogar pela honra, o Feirense ainda teve força anímica para procurar o golo, e já depois de Steven ter forçado Marchesin a uma das defesas da noite, com um remate de longe, foi a vez de Vargas, pelo mesmo método, a reduzir, aos 68, com um tiro de fora da área, após uma inicial perda de bola do portista Vítor Ferreira.

A reação do conjunto de Santa Maria da Feira acabou, pouco depois, por ser beliscada por novo erro defensivo, desta feita com João Pinto a derrubar Taremi na área, numa falta para grande penalidade, que acabou por ser cobrada, aos 72, por Francisco Conceição (filho do treinador Sérgio Conceição), no 5-1 final.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG