Rápido, forte e mais alto: os segredos do salto de CR7

Ronaldo lança-se como um jogador de basquetebol ou voleibol. Os elogios correm mundo. "É uma impulsão extraordinária".

Cristiano Ronaldo já era a encarnação do lema olímpico - citius, altius, fortius, "mais rápido, mais alto, mais forte" -, mas agora, mais do que nunca, o mais alto é uma evidência. O capitão da seleção nacional elevou-se 76,2 centímetros acima do relvado, ergueu a cabeça a 2,61 metros de altura, e atirou a bola para o fundo da baliza do País de Gales. O golo, que lançou Portugal para a final do Euro 2016, correu mundo. E voltou a pôr em foco as capacidades físicas excecionais de CR7: "Para além da sua impulsão extraordinária, é de destacar a capacidade de leitura da jogada e da trajetória da bola, que lhe permitiu estar no sítio certo no momento exato. Teria uma janela de tempo de cerca de 30 milésimos de segundo e não falhou", destaca António Veloso, diretor do Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional da Faculdade de Motricidade Humana (FMH) de Lisboa, que estudou as capacidades do jogador, em 2006.

"Cristiano nega as leis da física. Ficou suspenso no ar e protagonizou uma cabeçada para a eternidade do futebol português", exaltou o jornal espanhol Marca. "[Enquanto] Chester caiu no chão, ele permaneceu suspenso no ar como se fosse o Michael Jordan do futebol. Magia!", gabou o italiano Gazzetta dello Sport. Os elogios podem ter o seu quê de exagerado: Ronaldo apenas conseguiu que a impulsão se prolongasse sete "longos" décimos de segundo - contas do jornal inglês Daily Mail, o mesmo que estimou a altura do salto do jogador português. No entanto, a comparação com Michael Jordan, um dos melhores basquetebolistas de sempre, é séria. "Foi um salto extraordinário, uma impulsão ao nível de um jogado muito bom de basquetebol ou voleibol", nota o professor da FMH.

A menção ao voleibol não surge por acaso. António Veloso compara o gesto técnico de Ronaldo ao de um voleibolista que se prepara para atacar a bola junto à rede: "Ganha balanço com três ou quatro passos de corrida, faz uma chamada de salto perfeita, no ar arqueia o tronco para ganhar balanço e, em seguida, concentra a energia do corpo na cabeçada" (desferida a 71,3 km/h, segundo o Daily Mail). O futebolista, de 1,85 metros, saltou como um basquetebolista (que tem, habitualmente, a vantagem de ter mais estatura), embora tenha um terreno de jogo menos propício... "Enquanto o piso de um pavilhão facilita a impulsão, o relvado de futebol absorve muita energia", aponta o investigador e professor universitário.

Não foi o maior salto de Ronaldo

Ainda assim, o salto que ajudou a abater Gales não surpreendeu António Veloso - mais impressionado com a leitura de jogo de Cristiano Ronaldo. "Mesmo que fosse uma jogada estudada, é extremamente difícil ter aquele timing, capacidade para antecipar o cruzamento do Adrien e a trajetória da bola e para sincronizar o salto com esse movimento", nota. Que o capitão da seleção, "pela combinação da potência muscular e do peso corporal, tem uma capacidade de impulsão muito significativa", já o investigador sabia, desde que o Laboratório de Biomecânica e Morfologia Funcional estudou os jogadores da "equipa das quinas", em 2006. Então, os testes - saltos na vertical, sem balanço, em circunstâncias muito diferentes do contexto de jogo - revelavam que o madeirense atingia um impulsão de 58 centímetros, contra uma média de 36 cm dos outros atletas (como Deco, Luís Figo ou Nuno Gomes).

De resto, o salto de anteontem, em Lyon, nem foi o mais excecional da carreira de Ronaldo: em fevereiro de 2013, pelo Real Madrid, chegou aos 2,93 metros de altura para marcar ao Manchester United. E os testes feitos para um documentário promovido pela Castrol ("Ronaldo testado nos limites", 2011) também comprovaram o perfil veloz e potente do jogador, capaz de chegar aos 78 cm numa impulsão, com corrida e ajuda dos braços.

Apesar disso, o mundo vai tentando convencer-se de que ele é humano. "Estou a almoçar na mesa ao lado do Cristiano e posso confirmar que ele já voltou à Terra após o imponente salto da noite passada", brincou Gary Lineker, ex-jogador inglês, no Twitter. Quanto aos adeptos portugueses, esperam por um novo salto, no domingo, que renda o título europeu...

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG