Raphael Guerreiro: "A melhor equipa será aquela que vencer o Europeu"

Lateral-esquerdo português considera que Portugal foi superior frente à Croácia.

O internacional português Raphael Guerreiro afirmou esta segunda-feira, em declarações à UEFA, que, "se a Croácia tivesse sido melhor" do que Portugal estaria nos quartos de final do Euro2016.

Para o lateral-esquerdo, que nasceu em França, foi "um jogo muito intenso", "muito repartido" e "com poucas oportunidades de golo". A vitória de Portugal deveu-se a "uma boa exibição dadas as circunstâncias".

Raphael Guerreiro contestou, por isso, o resumo do selecionador croata, que afirmou, no fim do jogo (1-0 para Portugal), que a melhor seleção ficou pelo caminho: "A melhor equipa será aquela que vencer o Euro. Não posso negar que jogaram muito bem, mas penso que a melhor equipa acabou por vencer, pois estivemos focados desde o início."

Depois explicou como é dividir o balneário com Cristiano Ronaldo. "Ele fala connosco no balneário e dá-nos sempre muita confiança. É alguém que já admirava antes de representar a seleção portuguesa: dá sempre tudo, dentro e fora do campo, e apoiamo-nos uns aos outros, o que é excelente, poder contar com um capitão como ele", acrescentou.

Por fim, admitindo que a equipa está a preparar-se para a eventualidade de ter de jogar o desempate por penáltis, frente à Polónia, adversário nos quartos de final, quinta-feira (20.00): "Esperemos vencer o próximo encontro de forma a mantermos as nossas ambições em chegar à final, que é o nosso grande objetivo."

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.