Quaresma poupado

Fernando Santos não abriu o jogo sobre a utilização do n.º 20 esta noite frente à Islândia. Mas é praticamente certo que o ciganito vai falhar a partida por lesão. Assim, Nani vai ser o parceiro de ataque de Cristiano Ronaldo

Será preciso Ricardo Quaresma demonstrar de uma forma inequívoca que está a 100%, numa opinião devidamente validada pelo departamento médico, para Fernando Santos ponderar colocar o avançado do Besiktas em campo.

Como um estiramento muscular, neste caso específico na coxa direita, nunca demora menos de três dias para ficar totalmente debelado, o selecionador nacional, com grande margem de certeza, não vai arriscar a utilização de Quaresma - que se lesionou no sábado e anteontem teve fortes queixas musculares antes do treino matinal - diante da Islândia, até porque se trata do primeiro jogo no Europeu e nada vai ficar decidido no encontro desta noite em Saint-Étienne, em princípio sem a chuva que os islandeses torcem para que caia durante o encontro e que ontem esteve presente no treino de ambientação da seleção nacional ao Estádio Geoffroy Guichard, o mais antigo dos dez onde se está a desenrolar o Euro.

Anteontem, o primeiro veredicto após a ressonância magnética realizada em Evry foi de que Quaresma estava fora do primeiro jogo mas que podia, ainda sem grandes convicções, estar disponível para a partida de sábado com a Áustria. No mesmo dia, mas à noite, o panorama melhorou ligeiramente, mas nunca a ponto, longe disso, de ser uma certeza no encontro com os nórdicos. Ontem, tal como o DN avançou, Quaresma, após a habitual troca de bolas com o seu compagnon de route Cristiano Ronaldo, fez treino condicionado - na altura em que a comunicação social abandonou o campo, depois dos 15 minutos abertos, o extremo dava voltas ao campo com o fisioterapeuta António Gaspar enquanto os restantes elementos faziam todos os exercícios normais.

Na conferência de imprensa, Fernando Santos fez uso da sua experiência e não abriu o jogo. "O Quaresma, em princípio, estará entre os 23, faltam 24 horas, é uma questão que não é muito prolongada, mas a decisão de jogar ou não jogar amanhã [hoje] direi", referiu o selecionador nacional de forma ambígua.O que o DN pode adiantar é que Fernando Santos não vai arriscar a possibilidade de perder um jogador que tem mostrado estar em grande forma apenas e por causa de um jogo que não é decisivo. Logo, só uma recuperação quase impossível permitirá ao treinador encarar sem qualquer reserva a inclusão de Quaresma entre os 14 utilizados.

Quem fica a ganhar é Nani, que já esteve de pedra e cal no onze, mas com as recentes performances de Quaresma tinha deslizado para uma opção, no mínimo, discutível para fazer dupla com Ronaldo no ataque. Assim, teremos em campo dois jogadores que também se entendem às mil maravilhas, devido à convivência no Manchester United e na seleção. Quaresma, esse, fica a torcer por fora.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG