Porque Passos faltou à festa em Belém

Voo do líder da oposição só aterrou após a cerimónia que decorreu em Belém. A viagem "já estava marcada há imenso tempo, muito antes de ter sido marcada a cerimónia"

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, foi o único dos líderes dos partidos com assento parlamentar a faltar à receção à seleção nacional organizada pela Presidência da República em Belém. O PSD fez-se representar pelo primeiro vice-presidente, Jorge Moreira da Silva, uma vez que o voo de Passos - vindo de Paris, onde assistiu ontem à final do Euro 2016 - só aterrou às 14:15 em Lisboa.

Fonte do gabinete do presidente do PSD explicou ao DN que a viagem "já estava marcada há imenso tempo, muito antes de ter sido marcada a cerimónia em Belém, que foi só na sexta-feira." A mesma fonte lembra ainda que "Passos não regressou em nenhum voo especial, foi num voo comercial normal, tal como não assistiu ao jogo em nenhuma tribuna VIP, assistiu na bancada".

O PSD não quer que a ausência de Passos seja lida como qualquer sinal de que as relações entre o líder da oposição e o Presidente não são as melhores. Já no dia da tomada de posse do Presidente, Passos tinha faltado ao almoço oferecido por Marcelo Rebelo de Sousa por ter outro compromisso de agenda, havendo logo algumas leituras políticas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG