Porque não voou a seleção nacional na TAP?

Avião decorado para o Euro2016 acabou por ser preterido a favor de um "charter" de uma empresa grega

A decisão de não regressar a Lisboa no Airbus 319, avião da TAP simbolicamente batizado de "Eusébio" e anunciado como transporte oficial da seleção portuguesa, foi tomada exclusivamente pela Federação Portuguesa de Futebol.

"A TAP soube que não transportaria a seleção nacional de futebol na segunda-feira de manhã", explicou André Serpa Soares, assessor da companhia aérea portuguesa, ao DN. Ou seja, depois de o Airbus 319 já ter seguido para Marcoussis. Aliás, a TAP chegou a publicar uma mensagem a lembrar que ia "buscar os nossos campeões", na rede social Twitter.

No entanto, André Serpa Soares salienta que a TAP "foi contratada pela agência de viagens da Federação Portuguesa de Futebol para vários voos, não só para a equipa".

A seleção portuguesa e o troféu conseguido este domingo na final do campeonato europeu viajaram num Boeing 737-400, um "charter" da empresa grega Gain Jets.

O avião da TAP decorado com a frase "Juntos voamos longe" acabou por transportar os familiares dos jogadores.

A FPF recusou comentar caso, segundo o JN. A 9 de junho, a seleção nacional voara para França neste avião da TAP.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG